Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

"Gosto muito deste formato que senta no sofá avós e netos"

Perto da recta final, o enredo de ‘Pai à Força’ (RTP 1) adensa-se. Um percalço estreita os laços entre Marta e Miguel
7 de Outubro de 2011 às 00:00
'Gosto muito deste formato que senta no sofá avós e netos'
'Gosto muito deste formato que senta no sofá avós e netos' FOTO: Bruno Colaço

Perto do final das gravações de ‘Pai à Força’, Isabel Abreu, a protagonista feminina deste formato da RTP 1, está feliz com o destaque que a sua personagem tem vindo a ganhar desde a primeira temporada. "A Marta cresceu muito e esta série, de que gosto muito, que senta nos sofás avós e netos, foi um presente", afirma.

A deslocalização das gravações da série para Vilamoura merece o elogio da actriz. "Foi bom ter estado fora de Lisboa. Descobri um outro Algarve, que rejeitava para férias, mas que agora pondero conhecer melhor. E gravar no Zoo Marine despertou-me para outras preocupações ambientais", explica Isabel Abreu, que anuncia "cenas boas e fortes" para os próximos episódios de ‘Pai à Força’.

No enredo, a doença de Marta, que é operada a um angioma, desperta Miguel (Pêpê Rapazote), que percebe o quanto ama a ex-mulher. O actor, "exausto", mas satisfeito com o desempenho da série, afirma: "Estes episódios tocam as pessoas, porque falamos de saúde, de afectos, de relações familiares. E há muitos telespectadores que se revêem nestas histórias". Questionado sobre a possibilidade de uma nova temporada de ‘Pai à Força’, Pêpê Rapazote respondeu que a série é "um projecto de televisão interessante" e tornou-se "uma marca". Enquanto Isabel Abreu vai aproveitar o final das gravações para fazer "umas férias em família", Pêpê Rapazote vai dedicar-se às filhas, Leonor e Júlia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)