Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

HISTÓRIA COM SOTAQUE

“Xailes Negros” marcou o panorama televisivo português, nos anos 80. O realizador, o açoriano José Medeiros, propõe-nos agora na RTP1 uma reflexão sobre a história recente de Portugal, assombrada pelos fantasmas da guerra colonial e da ditadura.
12 de Abril de 2003 às 17:31
Miguel Guilherme e Ana Padrão protagonizam uma série de cinco episódios baseada numa obra de João de Melo
Miguel Guilherme e Ana Padrão protagonizam uma série de cinco episódios baseada numa obra de João de Melo FOTO: Direitos Reservados
“Gente Feliz Com Lágrimas”, que estreia na terça-feira na RTP1, é uma adaptação da obra de João de Melo, que retrata o percurso de uma família açoriana, em dois períodos distintos, o final dos anos 50 e a década de 80. “Tal como no romance, pretende-se espelhar a história do nosso País nos últimos 40 anos, através de uma família dos Açores. São abordados temas como a emigração, a passagem da ditadura para a democracia, as feridas da guerra colonial e o dilema das pessoas que regressaram das ex-colónias”, diz José Medeiros.
A primeira fase da série, gravada a preto e branco, tem a ilha de São Miguel, nos Açores, como pano de fundo. O contraste com a segunda fase surge na fotografia, que passa a ser a cores, e no cenário, que se desloca para as cidades de Lisboa e Toronto.
Embora o personagem principal, interpretado por Miguel Guilherme, seja açoriano, José Medeiros garante que “poderá haver uma identificação entre o que acontece a esta e qualquer família pobre e rural, de outra parte do País”. “Os sentimentos, os problemas e o espírito são os mesmos, o que muda, essencialmente, é o sotaque”, conclui o realizador, que é também responsável pela banda sonora desta série do Centro de Produção dos Açores da RTP.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)