Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Impresa dispara na Bolsa

As acções da Impresa dispararam ontem 146%, depois de uma ordem para a transacção de 250 mil títulos ter elevado o preço aos dois euros. No final do dia, as acções da empresa que detém a SIC fecharam a 0,94 euros, o que representa uma valorização de 16,05% (o máximo desde Janeiro de 2008). No total, foram transaccionadas 1,4 milhões de acções, quando a média não costuma ultrapassar os 109 mil.

17 de Junho de 2009 às 00:30
As acções da Impresa, detida por Pinto Balsemão, valorizaram 146%
As acções da Impresa, detida por Pinto Balsemão, valorizaram 146% FOTO: João Miguel Rodrigues

Da Impresa, José Freire, responsável pelas relações com investidores, admitiu ao CM que a ordem "pode ter resultado de um erro, humano ou de uma máquina", mas tudo indica que veio do estrangeiro. No entanto, a Euronext Lisboa garantiu que confirmou com o intermediário financeiro a ordem de compra, devido à pouca liquidez da Impresa. José Freire adiantou que "a ordem foi executada sem preço. A cotação chegou até aos dois euros pois havia no sistema de Bolsa acções livres que a satisfizessem".

Ontem, os títulos da Impresa, de Pinto Balsemão, só negociaram a partir das 14h40, quando o forte volume levou a uma valorização de 146,91%. No final do dia, as acções corrigiram em alta, com uma valorização de 16%. Questionado sobre uma eventual intenção de compra ou venda da Impresa, José Freire disse que "nunca houve nenhuma demonstração de interesse. Nem o dr. Balsemão quer vender, antes pelo contrário. A Impresa está a reagir bem à crise, fizemos a restruturação no ano passado e vamos retirar os dividendos."

MAIS DADOS

ACCIONISTAS DA IMPRESA

Francisco Pinto Balsemão, através da holding Impreger, detém 51%; a Ongoing, deNuno Vasconcelos, detém 20,2%; o banco BPI detém 5% e a Madre 2,2%. O restante está no mercado.

COTAÇÃO

Nas últimas 52 semanas, a maior cotação em Bolsa das acções da Impresa foi de dois euros. O mínimo foi de 0,55 euros.

CMVM ANALISA

Entretanto, a Comissão de Valores Mobiliários (CMVM) já está a analisar o comportamento das acções da Impresa.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)