Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

Jobs for the boys

Dinheiro no bolso, notoriedade e trabalho – estas foram as razões que aliciaram os concorrentes da primeira edição da ‘Quinta’ a aceitar o desafio da Endemol, motivações que se repetem agora com o grupo que entrou há 48 dias no ‘reality show’. A máquina das regalias está bem oleada: as celebridades aceitam participar e as propostas de trabalho não param. Uma situação de ‘jobs for the boys’, ou, em tradução livre, trabalho para os amigos.
7 de Maio de 2005 às 00:00
'Celebridades' procuram trabalhar na televisão, promover ou relançar a carreira
'Celebridades' procuram trabalhar na televisão, promover ou relançar a carreira FOTO: Tiago Sousa Dias
Para Jorge Monteiro, o célebre ‘Capitão Roby’, que permaneceu na ‘rurality show’ menos de 24 horas, a ‘Quinta’ abriu portas inesperadas. “As 20 horas que lá estive deram a volta à minha vida”, disse o desistente. “Estou a acabar de escrever o meu segundo livro, sobre a minha vida, que será adaptado para televisão em 13 episódios”, afirmou sem, contudo, adiantar se já está em negociações com a TVI. O eterno sedutor diz preparar-se agora para cruzar a fronteira para uma entrevista a uma revista espanhola. Sobre a possibilidade de vender a sinopse aos ‘nuestros hermanos’, Jorge Monteiro ‘fecha-se em copas’
Já Rui Esteves, treinador de futebol, ainda aguarda convites. “Tenho tido propostas para participar em eventos, mas continuo à espera de uma boa oferta na área do futebol”, referiu. O ex-residente adiantou que já surgiram duas hipóteses de trabalho, sem revelar o nome dos clubes. Num dos casos disse ter rejeitado a SuperLiga por esta ter entrado na recta final. “Não fazia sentido aceitar.” No segundo caso, “não ofereciam boas condições”.
Quem, inesperadamente, desapareceu foi Gonzo e nem o agente, Nuno Carvalho, sabe dele, ainda que aguarde um contacto “em breve”. Um dos motivos que levou Gonzo para a ‘Quinta’ foi a promoção do novo trabalho, que deveria ter sido lançado logo após à expulsão. “Não sei nada dele. Temos de combinar o lançamento e confirmar concertos para a tournée que começa no Verão”, afirmou Nuno Carvalho.
Já Alexandra e Elsa viram intensificar-se os convites para eventos. Elsa contou que as solicitações são tantas que se vê obrigada “a rejeitar grande parte”. Na forja está um novo programa na TVI. “É um projecto no qual interpretarei um papel”, disse. Elsa está ainda a negociar dois trabalhos publicitários.
Filipa diz que não tem tempo para respirar, tantos os convites que lhe chegam para desfiles. “Tenho vários trabalhos nacionais entre mãos”, mas o sonho de desfilar nas ‘passerelles’ internacionais continua adiado.
Ver comentários