Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Jornais fechados no Irão

A Justiça iraniana ordenou o encerramento de dois jornais diários pró-reformistas depois de ambos terem publicado uma carta aberta do candidato presidencial Mehid Karroubi acusando o 'líder supremo' Khamenei de dirigir um sistema de manipulação eleitoral. No Irão, criticar o 'líder supremo' é crime.
20 de Junho de 2005 às 09:33
As instalações dos jornais diários "Eqbal" e "Aftab-e Yazd" foram encerradas por agentes policiais ontem (domingo) à noite. A ordem emanou da Procuradoria de Teerão, capital do Irão, e não se sabe ainda por quanto tempo vão permanecer aqueles dois jornais sem poder ser publicados.
O crime que terá ditado o encerramento dos dois jornais foi a publicação de conteúdos críticos do 'líder supremo' Ayatollah Ali Khamenei, responsável pelo conselho religioso que orienta a revolução islâmica no Irão e que, de facto, é o órgão máximo do poder naquele país.
Por lei, é crime criticar o 'líder supremo' no Irão. Mas o 'crime' que os dois jornais terão cometido traduziu-se na publicação de uma carta aberta escrita pelo candidato presidencial Mehdi Karroubi, um clérigo que ficou em terceiro lugar na primeira volta da passada sexta-feira. As críticas são de Karroubi e não de um qualquer cronista dos referidos jornais.
Karroubi acusou organizações militares de darem apoio ao candidato conservador, Mahmou Ahmadinejad (presidente da Câmara Municipal de Teerão), que obteve o segundo lugar na primeira volta e obrigou o favorito, o ex-presidente Akbar Hashemi Rafsanjani, a disputar uma segunda volta, na próxima sexta-feira.
O candidato afastado da corrida, por ter sido terceiro, criticou directamente o 'líder supremo' ao proclamar que este deveria ter impedido a alegada ingerência dos militares no processo eleitoral. E não se ficou pelas palavras. Karroubi demitiu-se dos cargos de assessor do próprio Khamenei e de membro de um conselho de aconselhamento jurídico como forma de protesto pelas irregularidades eleitorais denunciadas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)