Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

José Eduardo Moniz

"A TV generalista está longe do momento da morte, apesar das projecções catastrofistas de alguns", afirma José Eduardo Moniz. À ‘Correio TV', o vice-presidente da Ongoing diz que é preciso inovar.
6 de Janeiro de 2012 às 00:00
José Eduardo Moniz
José Eduardo Moniz FOTO: João Miguel Rodrigues

"Parece haver medo de apostar em conteúdos que possam provocar diferenciação e em talento que abane o status quo, insistindo-se em fórmulas que fogem do risco e que se poderiam revelar susceptíveis de atrair novos públicos", critica o antigo director-geral da TVI. E acrescenta: "A responsabilidade começa nos accionistas e gestores, pois são os primeiros a mostrar aversão ao risco e a pugnar por soluções estafadas. Não é com conformismo que se encontra o caminho certo e muito menos com subserviência."

Moniz alerta ainda que o mercado irá conhecer "desenvolvimentos importantes" quando o Governo privatizar um dos canais da RTP e avisa: "Que tenha cuidado com a escolha da(s) entidade(s) a quem vende e que, em matéria de capital estrangeiro, não se esqueça do filme da TVI... [alusão à compra da Media Capital pelo grupo espanhol Prisa]."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)