Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

Juíza manda site da Globo tirar reportagem do ar

Num episódio considerado pelas entidades representativas da imprensa como um claro caso de censura, uma juíza do estado brasileiro de Goiás obrigou o G1, o site de notícias da Globo, a retirar do ar uma reportagem.
5 de Junho de 2013 às 20:19

A peça jornalística era sobre um advogado da cidade de Anápolis, no estado de Goiás, detido em Maio por se recusar a pagar a conta num motel de encontros.

Alegando que a reportagem dava a entender que o advogado, pessoa muito conhecida na região, é homossexual, o que agride a sua honra e não tem nada a ver com o real foco da notícia, que, segundo ela, era o não pagamento da conta, a juíza Luciana Araújo Camapum Fernandes, da Terceira Vara Especial Cível de Anápolis, decretou que o site apagasse a notícia.

A sentença data de segunda-feira e foi cumprida pelo G1 nesta terça.

Sob o título 'Advogado se revolta com conta de 72 reais e é detido em motel', a reportagem foi publicada em 16 de maio, juntamente com um vídeo da enorme confusão envolvendo o causídico no hotel de encontros. Mas o rosto dele não foi mostrado, nem o seu nome citado, e os responsáveis pela peça tiveram até o cuidado de distorcer a matrícula do carro do advogado, para preservá-lo, o que a magistrada não levou em conta ao proferir a sua decisão.

brasil globo reportagem advogado g1 motel gay
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)