Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

Júlia promete fogo

Júlia Pinheiro está altamente moralizada. Por isso, promete ‘incendiar’ as tardes da TV com o seu novo reality show... à Oprah Winfrey.
14 de Março de 2007 às 00:00
 José Eduardo Moniz, Júlia Pinheiro e Manuel Polanco nos Açores
José Eduardo Moniz, Júlia Pinheiro e Manuel Polanco nos Açores FOTO: d.r.
“Vou trabalhar muito para dar ‘fogo’ na antena!”, afirmou ontem, nos Açores, Júlia Pinheiro a propósito no seu novo reality show da TVI, que já vai com um mês de emissões fechadas. O programa, antecipadamente comparado ao de Oprah Winfrey, chamar-se-á ‘Tardes de Júlia’. A apresentadora reconhece: “Gosto muito de entrevistar e de combates que exijam resistência.” E confirma estar tudo “a correr muito bem”.
A subdirectora de Programas integra a equipa da TVI, que viajou até S. Miguel para apresentar a telenovela ‘Ilha dos Amores’, a estrear dia 26 – Carlos César, presidente do Governo Regional, recebeu ontem de Manuel Polanco e José Eduardo Moniz as primeiras imagens da produção, subsidiada em 350 mil euros pelo arquipélago – promissora substituta de ‘Tempo de Viver’. O grupo é encabeçado pelo director-geral da estação, que lhe chama “um canal sempre em mudança”, e por Polanco, da administração da Media Capital, detentora da TVI.
Júlia Pinheiro diz-se “preparadíssima” para investir no novo formato das tardes, período “muito fragilizado na TVI. É preciso combater a concorrência nesse período!”, avisa a apresentadora, referindo-se aos talk shows ‘Contacto’ (SIC) e ‘Portugal no Coração’ (RTP 1). A apresentadora garante “não se atemorizar” com essa concorrência directa, o que atribui à experiência ganha com os seus desempenhos neste género de formato, como ‘Noites Marcianas’, ‘SIC 10 Horas’ e ‘Às Duas por Três’, na SIC, todos “programas de grande fôlego”, como os apelidou.
Inspirado pelos bons ares açorianos, José Eduardo Moniz fez questão de mostrar ainda o bom ritmo a que prosseguem outras produções, anunciando que as gravações da série ‘Equador’, baseada no livro homónimo de Miguel Sousa Tavares, arrancarão no último trimestre deste ano. “Queremos uma produção muito bem feita. Por isso, apontamos a estreia apenas para o começo de 2008”, revelou o director-geral.
MAIS DOIS CANAIS ATÉ FINAL DO ANO
A TVI vai ter mais dois canais, um de informação económica e outro de música. O arranque deverá acontecer ainda este ano, anunciou, ontem, em Ponta Delgada, a administração da estação de Queluz de Baixo. “A grande aposta agora é na TV Cabo”, afirmou o administrador da Media Capital, detentora da TVI, Manuel Polanco, revelando a intenção do grupo de “fornecer conteúdos para a televisão por cabo e para os telemóveis”. O gestor espanhol garantiu também que “estão a ser fechados conteúdos a pensar no futuro”. Ainda de acordo com Manuel Polanco, “a Prisa conta desbloquear as situações, de modo a assinar contratos em Abril”, para que os canais de informação económica e de música ‘arranquem’ no último trimestre de 2007”. Manuel Polanco reforçou a aposta “na produção de mais ficção, a cargo da NBP. Queremos alargar os investimentos na NBP e alargar a produção a outros mercados”. O investimento no segmento da rádio é outra das apostas da Media Capital.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)