Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

JÚLIO MAGALHÃES: MOMENTO DE EUFORIA

Júlio Magalhães, Jornalista. Há três anos e meio na TVI, o profissional foi um dos ‘apanhados’. A ver hoje à noite na gala dos 10 anos da estação de Moniz
20 de Fevereiro de 2003 às 00:17
Correio da Manhã - Como está a viver os dez anos da TVI?

Júlio Magalhães - Com uma grande felicidade. A TVI é líder de audiências, é a estação preferida dos portugueses e em termos profissionais significou o maior passo na minha carreira. Portanto, acho que toda a equipa da TVI está a viver este momento com alguma euforia.

- Há quanto tempo faz parte da equipa?

- Cheguei à TVI há três anos e meio, fui a primeira pessoa a ir de fora para a TVI. Quando o José Eduardo Moniz chegou, começou a escolher a sua equipa e convidou-me. Fiquei um mês sem dormir porque, primeiro, estava na RTP, que na altura era uma empresa sólida, e segundo, porque a TVI estava a passar por um momento difícil. Mas, por outro lado, tinha o José Eduardo, que era um incentivo. E aceitei o convite.

- Como vê a Informação da TVI?

- A Informação da TVI teve uma evolução ‘transparente’. O ‘Big Brother’ foi uma alavanca. Mas sinto orgulho por a nossa informação ter como concorrentes, rivais, a SIC e a RTP.

- Houve alguma notícia que o tenha marcado pela negativa e pela positiva?

- Pela negativa, foi a tragédia de Castelo de Paiva. Estive um mês em directo de lá. Pela positiva, destaco os comentários de duas referências, como são Miguel Sousa Tavares e Marcelo Rebelo de Sousa.

- Como vai participar na festa de hoje?

- Posso dizer que fui um dos apanhados. Ia fazer uma reportagem sobre transexualidade e entrevistar um transexual. Ela começou a despir-se e posso adiantar que me portei como um profissional.
Ver comentários