Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

Magia e risco

Duplos franceses fizeram as cenas mais arriscadas de ‘Ilha dos Amores’.
30 de Março de 2007 às 00:00
Magia e risco
Magia e risco FOTO: d.r.
Quatros profissionais recrutados em França viajaram até à Ilha de São Miguel, nos Açores, para fazerem a cena do capotamento do automóvel, onde morrem dois dos protagonistas da novela. A estrada onde esta cena foi gravada fica no topo da Lagoa das Sete Cidades e é ladeada por profundos precipícios. “Qualquer pequeno erro poderia ter sido fatal. A cena exigiu dos duplos uma enorme perícia”, explica à Correio TV André Cerqueira, realizador e director de projecto de ‘Ilha dos Amores.
Neste acidente perdem a vida Jaime Valente (Adriano Luz) e Beatriz Machado da Câmara (Sofia Nicholson), que se apaixonaram em adolescentes e se reencontram no dia do acidente, 30 anos depois.
FILME DO ACIDENTE: A PLÁSTICA DA NOVELA
O recurso à alta definição e à computação gráfica faz de ‘Ilha dos Amores’ uma novela “complexa e trabalhosa”. O resultado deste investimento é visível nesta produção.
O MILAGRE DA COMPUTAÇÃO GRÁFICA
À falta de um cargueiro igual aos que há 30 anos navegavam nos Açores, a produção recorreu aos computadores. O barco foi desenhado a três dimensões e a cena finalizada na mesa de pós-produção.
Ver comentários