Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

Marco Paulo levou a Festival ao rubro

Foi uma autêntica festa do povo do Grande Porto o espectáculo da comemoração dos 22 anos da Rádio Festival que ontem à tarde lotou por completo o Pavilhão Multiusos de Gondomar.
7 de Abril de 2008 às 00:30
Marco Paulo é um resistente. Só faltou ao aniversário da Festival por motivos de doença
Marco Paulo é um resistente. Só faltou ao aniversário da Festival por motivos de doença FOTO: Sérgio Freitas
O momento mais impressionante da festa foi protagonizado por Marco Paulo, que com a canção Nossa Senhora fez levantar milhares de emocionados lenços brancos. 'É uma festa muito bonita, só faltei a um aniversário da Rádio Festival quando estive doente e só não participarei nas seguintes por motivos de força maior', disse o cantor aoCM no final da sua actuação, ainda não recomposto da grande manifestação de carinho proporcionada por mais de seis mil espectadores.

Apresentado pelos profissionais da rádio, sob a batuta de Alberto Rocha, director de Programas – e apresentador diário das ‘Manhãs da Festiva’, entre as 07h00 e as 10h00 –, o espectáculo teve início pouco depois das 15h30 e prolongou-se por quatro horas e meia. Os artistas foram sendo recebidos em júbilo por um público participativo – o preço do bilhete único para o espectáculo era de cinco euros –, sobretudo, os que ficaram na ‘pista’ diante do palco. A maior parte das letras das músicas dos diversos artistas era entoada em coro e nas melodias mais alegres dançava-se sem preconceitos.

O ambiente festivo – incontornavelmente associado ao recente êxito futebolístico do FCPorto, inúmeras vezes saudado –, a que se associaram artistas como Broa de Mel, Beto, Jorge Palma, Mónica Sintra, GracianoSaga, José Malhoa, Anjos, Miguel e André, S&A, Ya Mi, Axel, Canta Bahia, Suzana, Fado em Si Bemol, Raquel Tavares,Manuel Morais e Lurdes de Sousa, Dâna, Santamaria, Azeitonas, Ezpecial, Conjunto António Mafra, Conjunto Pais e Filhos, Bandalusa, Irmãos Verdades, Cristiane Sollari, Luciana Abreu, Óscar Branco, a Fanfarra de Canidelo ou o Grupo Fado de Coimbra Choupal até à Lapa, a ninguém deixou indiferente, pois estes são alguns dos artistas portugueses que a Rádio Festival privilegia na sua grelha de programação diária.

O espectáculo de aniversário desta rádio, sintonizada em 94.8 no Grande Porto, é, de resto, considerado unanimemente como o maior festival da música portuguesa.

'SE ISTO NÃO É O POVO, ONDE ESTÁ O POVO?'

A festa de aniversário da Rádio Festival tem o condão de atrair gente de todas as idades e origens, nunca perdendo o seu cunho eminentemente popular. O casal Amávele Alda Camelo, ele, técnico de frio, de 53 anos, ela, de 41, empregada num lar de 3.ª idade, vieram de Santa Maria da Feira para participar na festa. Confessam sintonizar diariamente a frequência 94.8 e é com orgulhos que Amável desabafa, enquanto dança: 'Se isto não é o povo, onde está o povo?'

PORMENORES

O MESTRE

Um único gesto foi suficiente para Marco Paulo dominar o público que o acolheu com entusiasmo em Gondomar. Visivelmente emocionado, o cantor passou de duas para três as canções previstas e ainda cantou os ‘Parabéns’ à RádioFestival, acompanhado em uníssono por seis mil gargantas.

SAGA

Um dia depois de completar 60 anos, GracianoSaga veio expressamente de Paris para o espectáculo. O cantor de ‘Vem Devagar Emigrante’ confidenciou ao CM que pensa deixar os espectáculos dentro de dois anos.

MÓNICA

Mónica Sintra reconhece que a divulgação de alguns pormenores da sua vida privada, agora expostos em livro onde assume ter tido problemas de anorexia e bulimia, não tiveram 'qualquer consequência na forma carinhosa como o público a continua a receber'.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)