Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

Marinho responde a Pacheco Pereira

O director de Informação da RTP não gostou de ler as críticas de Pacheco Pereira à cobertura dada pela estação pública ao primeiro-ministro. E no sábado o próprio Luís Marinho usou o blogue do analista, O Abrupto, para responder, acusando-o de “fazer campanha contra o Serviço Público de Televisão”.
3 de Setembro de 2007 às 00:00
Luís Marinho reagiu às acusações de propaganda informativa
Luís Marinho reagiu às acusações de propaganda informativa FOTO: Jorge Paula
Pacheco referiu que a RTP fazia uma espécie de “Momentos-Chávez com José Sócrates ‘estrelando’”. “Todos os dias se percebe cada vez melhor o esquema, como hoje [dia 1], no noticiário das 13 horas (hoje vi o da SIC para comparação), a propósito de uma nova barragem. O modelo é sempre o mesmo, e contrasta com o tratamento televisivo das outras estações [...]”, escreveu, no sábado.
Nesse mesmo dia, Luís Marinho usou O Abrupto para questionar a rapidez com que Pacheco Pereira analisou a peça da RTP e como a comparou com a da SIC, emitida 14 minutos depois. “Já não faço comentários às acusações que faz à Informação da RTP, porque fazem parte da sua campanha contra o Serviço Público de Televisão. Tem todo o direito a fazê-la”, acrescentou.
Em resposta, Pacheco Pereira explica o funcionamento dos blogues, que indicam a hora em que se inicia a escrita de uma nota, e lamenta que Marinho não tenha discutido “a substância das críticas” feitas na frase: “A RTP passa sempre o primeiro-ministro em grande plano, sozinho no palanque, numa intervenção sempre mais longa na RTP do que nos outros noticiários, com os conteúdos da ‘mensagem’, mesmo os puramente propagandísticos desprovidos de valor informativo, repetidos ad nauseam [...], intactos na intervenção televisiva.”
Contactada a RTP, apenas confirmou a autoria do texto de Marinho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)