Media privados unidos contra a desigualdade

Marcelo Rebelo de Sousa já tinha alertado para “situação de emergência” no sector.
Por Sónia Dias|04.12.18
A Plataforma de Media Privados (PMP) - que agrega os grupos Cofina, Global Media, Impresa, Media Capital, Público e Renascença - emitiu esta terça-feira um comunicado a reforçar as preocupações de Marcelo Rebelo de Sousa com o estado da comunicação social, defendendo a necessidade de eliminar as condições de "distorção da concorrência" e, ao mesmo tempo, criar incentivos ao consumo regular de publicações.

Comunicado da Plataforma de Media Privados
"As recentes declarações produzidas pelo Sr. Presidente da República sobre a situação dos media nacionais trazem a lume um conjunto de preocupações que as empresas de comunicação social vêm reiteradamente transmitindo aos responsáveis governativos e à opinião pública", lê-se no documento, que diz que os media não podem ceder "perante situações, de forte incidência económica, onde as condições de funcionamento do mercado não são justas."

A luta da PMP incide, sobretudo, nas desigualdades no cumprimento de obrigações fiscais entre empresas portuguesas e internacionais, nas obrigações de contribuição para a produção audiovisual portuguesa e europeia, entre canais por cabo nacionais e estrangeiros, e nos meios de financiamento dos meios privados e a RTP.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!