Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

Media têm que subir o nível para “salvar o que resta da democracia”

Os media têm a “necessidade imperiosa de ganhar dinheiro para se manterem independentes”, considerou esta sexta-feira o presidente do grupo Impresa, Francisco Pinto Balsemão, durante uma conferência dedicada a assinalar os dez anos da SIC Notícias, que decorreu no Museu do Oriente, em Lisboa.
7 de Janeiro de 2011 às 15:49
Francisco Balsemão
Francisco Balsemão FOTO: Lusa

O patrão do grupo que detém orgãos como a SIC, Expresso e Visão, apontou os desafios e dificuldades que atravessam os media, e acredita que os meios de comunicação profissionais são hoje “necessários para separar o trigo do joio”, num mundo onde a informação está amplamente disponível em vários meios. Para o jornalista, estes cumprem ainda a função de zelar pela liberdade de expressão, “trave mestra da democracia”.

Veicular opiniões diferentes e servir de “aguilhão perante a opinião pública, espicançando as pessoas”, são outras das tarefas que não podem escapar à comunicação social mas, alertou, “subir o nível é vantajoso para salvar o que resta da democracia”.

Num tempo em que há “dificuldades para todos os gostos”, como a estagnação do investimento publicitário, Balsemão realça ainda que se adaptou “o modelo de negócio errado” para a net, com a disponibilização de conteúdos de forma gratuita. “Agora é difícil voltar atrás”, reconheceu o responsável, perante uma plateia com vários estudantes de comunicação social e onde participou também Adam Boulton, o editor de política do canal britânico Sky News.

Segundo Balsemão, a internet trouxe desafios no campo dos direitos de autor, mas abriu caminho a novas soluções, como as assinaturas online e a utilização de aplicações em plataformas multimedia, como o ipad e os tablets. O futuro, diz, passa por redacções integradas, “onde filmar, fotografar e infografar terão que ser actos normais dos jornalistas”.

comunicação media sic notícias imprensa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)