Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

Mercado apanha dono da ‘Playboy’

O dono da ‘Playboy’, Hugo Rafael Fresta Martins, não está autorizado a realizar qualquer tipo de actividade de intermediação financeira, como gerir carteiras de investimentos no mercado mobiliário, por não ter a licença exigida pelo regulador da Bolsa.
16 de Fevereiro de 2010 às 00:30
Hugo Fresta na festa de lançamento da edição portuguesa da ‘Playboy’
Hugo Fresta na festa de lançamento da edição portuguesa da ‘Playboy’ FOTO: Correio da Manhã

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), liderada por Carlos Tavares, emitiu ontem um comunicado onde alerta os investidores portugueses para o facto de a Fresta Corporation, Hugo Rafael Fresta Martins e Fresta Financial Investments não possuírem licença para gerir investimentos de clientes no mercado mobiliário.

Trata-se de uma medida preventiva por parte do regulador, tendo em conta que até ao momento não são conhecidas quaisquer acções como intermediários financeiros das referidas empresas, uma delas que detém a edição portuguesa da ‘Playboy’.

"Não estou a par da situação. Regressei hoje [ontem] de férias. Só na quarta-feira é que poderei ter uma ideia das implicações, ou não, para a revista," disse ao CM João Araújo, director da ‘Playboy’.

Recorde-se que a revista foi lançada em Portugal pelo grupo Fresta Corporation, em Março de 2009, com 23 colaboradores, numa altura em que o grupo-mãe, de Hugh Hefner, encerrou os seus escritórios em Nova Iorque.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)