Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

Milhazes interpõe nova providência

José Milhazes, correspondente da SIC, ‘Público’ e TSF em Moscovo, vai interpor nova providência cautelar contra a estação de rádio para evitar a suspensão do pagamento do salário e da colaboração.
3 de Novembro de 2005 às 00:00
José Milhazes no Tribunal
José Milhazes no Tribunal FOTO: Manuel Moreira
A decisão do jornalista resulta do facto de o Tribunal de Trabalho ter julgado, ontem, improcedente a primeira providência cautelar que Milhazes interpôs com o objectivo de suspender o despedimento. A decisão do juiz é justificada, pois ainda não está definida a relação contratual entre Milhazes e TSF. O processo, recorde-se, começou em 2004, quando José Fragoso assumiu a direcção da estação.
“Vamos interpor nova providência cautelar, não especificada, para que, até ao final da decisão – é ou não funcionário da TSF –, não possam suspender os pagamentos do salário”, explicou João Antunes Milagre, advogado de José Milhazes.
Agastado com a situação, o jornalista espera ver resolvida a questão o mais rapidamente possível. “Com esta segunda providência, dentro de 15 dias espero ir novamente a Tribunal resolver a questão”, afirma Milhazes, referindo que SIC e ‘Público’ têm “conhecimento da situação”.
Para Milhazes, a relação com a TSF dificilmente será a mesma, recorrendo a um velho ditado para a descrever: “Desde o início que a TSF tem mudado as regras do jogo. Os chineses dizem que um vaso quebrado é impossível colar. A TSF está a tentar quebrar o vaso de tal forma que não seja mesmo possível recuperar nada”.
José Fragoso, director da estação, não quis tecer comentários sobre a questão. O Sindicato dos Jornalistas promete pronunciar-se hoje.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)