Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

Moniz tem planos para a Informação

A celebrar o 13.º aniversário, TVI mantém liderança mas acusa tensões na direcção.
17 de Fevereiro de 2006 às 00:00
Apesar de vários analistas reafirmarem a confiança de que em 2006 a TVI manterá a liderança das audiências, o ambiente que se vive na estação de Queluz é crispado. A sair de uma fase em que houve “um banho de realidade”, como José Eduardo Moniz classifica a entrada do grupo espanhol Prisa na Media Capital (que detém a TVI), o director-geral acredita que “pouco irá mudar” com a nova gestão.
No entanto, a eventualidade de separar a Programação da Informação – duas estruturas que Moniz mantém sob a sua alçada – voltou à ribalta com as declarações do presidente da Media Capital, Miguel Pais do Amaral ao ‘Jornal de Negócios’. José Eduardo Moniz desvaloriza e afirma estar “a trabalhar na Informação de forma coesa” e em breve espera inovar, alargando a redacção digital e apostando em cenários virtuais.
Moniz defende que “a TVI é a estação com mais credibilidade que existe em Portugal. Por via da sua Informação e pela aproximação à verdade.” Algo que, diz, “foi alcançado com o trabalho da equipa, que se mantém desde 2000. Qualquer alteração implicaria abalos profundos na imagem.”
O director-geral defende mesmo que a estação faz “informação com verdade e sem preconceitos” e admite que gostaria de ter no ar “mais informação, para além dos blocos dos noticiários.” Para José Eduardo Moniz, neste momento, ser independente “não é fácil e é susceptível de muitas críticas, de muito desentendimento e dá origem a muita discussão.” Sem falsas modéstias, o homem forte de Queluz garante mesmo: “Se estivessem a lidar com equipas mais fracas poderia dar origem a desistência, mas estamos a falar de personalidades fortes”.
TVI FOI A MAIS VISTA
AUDIÊNCIAS DITAM ESTRATÉGIA
‘Jornal nacional’ também liderou. A estação de Queluz conquistou o ‘prime time’, garantindo a liderança. Com a entrada de José Eduardo Moniz a TVI ganhou visibilidade. No segundo ano de comando, em 2000, o canal saltou de um share de 16,1% (em 1999) para 20,8%, e em 2002 conquistou 31,4%, ficando a apenas uma décima da então líder (SIC) que obteve 31,5%.
NOTÍCIAS SOBRE PORTUGAL
APOSTA NO CONCEITO DE PROXIMIDADE
“Privilegiamos sempre aquilo que é português e não queremos estar no mundo todo. Mas os principais acontecimentos internacionais estão cá”.
CRONOLOGIA
- 20.02.93 - Início das emissões regulares da TVI (Televisão Independente, ligada à Igreja Católica).
- 1999 - O canal muda a orientação e José Eduardo Moniz assume a direcção-geral.
FUTEBOL
MUNDIAL`2006 SIC
“Queremos estar nas competições mundiais mas não a qualquer preço.”
ENTRETERNIMENTO
FIEL OU INFIEL
“Gravámos mais uma série. Somos líderes, não há razão para mudar.”
OUSADIA
A, B, SEXO
“Vai continuar. Fiquei fascinado com o programa e negociei a aquisição à TVE.”
PROGRAMAÇÃO PARA MULHERES
Alexandra Lencastre, que vai regressar ao ecrã numa nova novela da autoria de Rui Vilhena, é apenas um dos rostos femininos que José Eduardo Moniz se congratula de ser exclusivo para a TVI.
“Gosto muito de trabalhar com e para mulheres”, afirmou, sem preconceitos, o director-geral da estação de Queluz, justificando a sua aposta nas novelas e nos formatos de entretenimento. Em Março a TVI estreia dois ‘reality shows’: ‘Os Novos Aventureiros’, que segue um grupo de séniores a percorrer o País, e ‘O Circo das Celebridades’, em que Júlia Pinheiro volta a conduzir famosos. Um terceiro está na forja.
Três horários de novela e um reforço nas séries portuguesas dirigidas ao público juvenil são as metas mais próximas. Moniz frisa que a “proximidade” é uma das mais-valias da ficção do canal e que tem dado frutos.
Como tal, o director-geral da estação fez questão de acompanhar o enredo, sobre “casos muito reais”, e escolher pessoalmente o cenário para filmar ‘Intimidades’, a novela que vai substituir ‘Mundo Meu’: “A zona da Avenida de Roma e Praça de Londres, na capital, que conheço bem e onde moro desde que vim para Lisboa”, frisou.
QUATRO ROSTOS DE 'INTIMIDADES'
Sílvia Rizzo, São José Correia, Sofia Alves e Sandra Faleiro são as protagonistas da próxima novela da TVI. “Uma estória urbana e contemporânea”, filmada na zona da Avenida de Roma, em Lisboa, a pedido de Moniz.
Ver comentários