Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

Mulheres e idosos vêem mais televisão

Classe alta prefere RTP 2 e cabo. TVI lidera no feminino. População activa opta por SIC. RTP 1 atrai os mais velhos.
5 de Fevereiro de 2010 às 00:00
Estudo sobre consumo de TV
Estudo sobre consumo de TV FOTO: D.R.

Os portugueses consomem mais meia hora diária de televisão do que no começo da década. Um fenómeno explicado, em parte, pelo aumento do número de lares com televisão por subscrição.

Durante o ano de 2009 cada português viu, em média, por dia, em sua casa, três horas, 29 minutos e seis segundos de televisão, segundo dados da Marktest. Entre esta população as mulheres, 55,9%, são as maiores consumidoras de conteúdos televisivos, contra 44,1% de homens.  Curiosamente, apenas a RTP 2 é o canal mais visto por homens (50,5%) do que por mulheres (49,5 ).

Sobre o aumento do interesse pelos canais das redes por cabo, André Freire de Andrade, CEO da Carat, empresa que realizou este estudo sobre consumo de televisão a partir dos dados da MediaMonitor, explica: “A nova oferta de televisão por subscrição, quer pela maior abrangência geográfica, quer pelas funcionalidades extras como gravação, videoclube e alta definição, aliados a campanhas de preços muito agressivas, veio aumentar o número de lares com TV paga. É isso que explica a transferência de audiências para o cabo e não tanto uma mudança no perfil do telespectador”.

São os homens e mulheres com mais de 64 anos que mais vêem TV, logo seguidos pela faixa etária dos 55 aos 64 anos, e depois entre os 35 e os 44 anos. Se levarmos em conta a classe social dos telespectadores, a Carat constatou que a classe baixa é quem mais consome TV, com 33,6%, seguida da classe média-baixa, com 29,1% e da classe média, com 22,8%. A classe alta é a que apresenta os índices de audiência de televisão mais baixos (14,5%). 

Tomando como referência as regiões de onde são oriundos os telespectadores, conclui-se que é no Interior, com 23,3%, que mais se vê TV. Segue-se a Grande Lisboa (19,4%), o Litoral Norte (18,7%), o Litoral Centro (15,4%) e o Grande Porto (11,3%). É no Sul (11,9%) que vive a população que menos interesse tem pelo pequeno ecrã. Comparando RTP 1, RTP 2, SIC e TVI, e levando em conta a variável  etária dos 64 anos, conclui-se que a RTP 1 apresenta uma audiência mais envelhecida (39,5%). Segue-se a TVI (25,8%), SIC (21,3%) e RTP 2 (17,4%). A RTP 2 é a estação preferida pela classe alta e média-alta.

Ver comentários