Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

NEVERWINTER NIGHTS

O mais desejado jogo de role-playing chegou finalmente a Portugal. Neverwinter Nights inspira-se nas regras da 3a edição de Dungeons & Dragons, e centra-se essencialmente em Forgotten Realms.
12 de Julho de 2002 às 19:13
NEVERWINTER NIGHTS
Ao longo dos últimos quatros anos, a equipa da BioWare desenvolveu apaixonadamente este verdadeiro épico. O resultado está agora ao alcance de todos. E confessamos que foi uma das análises mais difíceis que fizemos até hoje. Foram sete intensos dias a experimentar todas as suas opções e até aproveitámos as qualidades do editor de cenários que o acompanha. Verificámos, ainda, que o modo multiplayer de Neverwinter Nights, tem ocasionado uma avalanche de jogadores que aproveita as boas condições oferecidas pelo cliente de jogos da GameSpy, para estabelecer relações de amizade em todo o mundo.

Em várias ocasiões, dialogámos com jogadores alemães, espanhóis, ingleses, americanos e até brasileiros. Encontrámos também alguns portugueses, mas acreditamos que em breve conseguiremos edificar uma guilda constituída só por portugueses.

O que mais nos impressionou em Neverwinter Nights foi o facto de o jogo ter uma excelente história, fabulosos cenários e oferecer a todos os jogadores a possibilidade de criar os próprios cenários, dando-lhes no final aquele toque mágico que pode conduzir-nos ao verdadeiro estrelato. Quanto à história temos uma cidade devastada por uma terrível praga, onde milhares de habitantes faleceram e outros estão infectados devido a uma praga chamada Wailing Death.

Sabendo os riscos que correm, os senhores de Neverwinter Nights decidem encerrar todas as portas da cidades, impedindo a entrada e a saída de forasteiros. Simultaneamente, Lady Aribeth de Tylmarande convoca todos os homens e mulheres capazes de encontrarem a cura para a praga. No final, apenas um conseguirá achar a milagrosa cura.

Neverwinter Nights é constituído por vários desafios, em que os jogadores tem de pesquisar e encontrar pessoas, itens ou eliminar vários perigos, como por exemplo, alguns dragões e inúmeros monstros. Contudo, o primeiro desafio é passado dentro da Academia de Neverwinter, onde se aprende a lidar com o interface do jogo e todos os truques inerentes ao mesmo. Ao mesmo tempo, tem de se ultrapassar pequenos desafios, que colocam á prova a nossa capacidade de luta, inteligência e capacidade de decisão.

A passagem pela Academia é muito importante para todos os jogadores, por isso aconselhamos vivamente a pesquisarem todos os seus cantos. Falem com todas as personagens, façam perguntas e tentem, sobretudo, manejar todas as vossas armas e magias. No final do primeiro desafio e quando se está a falar com Lady Aribeth, a Academia é invadida por dezenas de mortos-vivos e outras espécies não identificadas que matam todos os professores e provocam a fuga da nossa donzela para lugares mais seguros. Eis que se inicia o primeiro combate real. Tem de se eliminar todos os terríveis seres e resgatar um jovem das portas da morte.

Devido à existência de “Hotkeys” a tarefa de lançar magias ou procurar determinadas armas, fica mais facilitada. No início do jogo os jogadores podem criar a sua própria personagem ou, então, escolher uma das personagens já criadas. A primeira opção permite personalizá-la, modificando a cor dos cabelos, das vestimentas, as respectivas habilidades e magias. Contudo, para os jogadores que não conhecem as regras de Dungeons & Dragons, aconselhamos que escolham uma das personagens que o jogo oferece. Ao mesmo tempo irão descobrir que existe inúmeras possibilidades de escolha. Temos assim paladinos, anões, elfs, half-elfs, half-orcs, halflings e dwarfs.

Todas as personagens contêm habilidades e personalidades únicas, por isso é necessário algum conhecimento para criar uma de raiz que consiga ultrapassar depois os desafios do jogo.

Quem se aventurar em Neverwinter Nights vai encontrar pela frente cinco importantes áreas. Em cada uma delas, os jogadores encontrarão várias personalidades que ajudarão, ou não, na caminhada de cada jogador. Algumas delas aparecerão em apenas determinadas ocasiões.

A primeira área é constituída pela cidade de Neverwinter, onde foi encontrada a praga que inicia o jogo. Se pressionarem a tecla M vão encontrar, do vosso lado esquerdo, um pequeno mapa que devem utilizar, e se colocarem o ponteiro do vosso rato em cima do mapa encontrarão algumas informações sobre o local para onde se devem dirigir.

Na área seguinte, está a cidade de Luskan, situada no Sea of Swords. É uma cidade costeira e encerra imensos perigos, principalmente vindos dos terríveis piratas.

A terceira área conduz ao principal mercado abastecedor de peixe de Neverwinter, a vila pescatória de Port Last. É uma pacífica vila, ideal para descansar e saborear a beleza dos cenários do jogo. Por último, há a antiga casa da tribo Black Lion Uthgardt, um ponto muito importante que permite defender a cidade de Neverwinter.

Ao longo destes sete dias constatámos que o essencial deste jogo reside apenas em duas opções: a possibilidade de criar novos cenários, garantindo a vida do mesmo, e o modo multiplayer que permite criar jogos com a participação de 64 jogadores, o que nos fez recordar os mundos persistentes que, neste momento, são tão populares.

O DM encerra também dentro de si múltiplas opções. Pela primeira vez, é possível manipular todos os procedimentos dos vários módulos que um RPG possui. Esta opção retrata ao mínimo pormenor o D & D dungeon master, aquele que dirige e controla o jogo. O jogador que faz de mestre pode modificar os personagens, introduzir novos poderes, torná-los mais ou menos poderosos. Depois, gera o seu próprio cenário e coloca-o á disposição dos outros jogadores.

Neverwinter Nights é o primeiro jogo da BioWare a apresentar gráficos tridimensionais. Bonitos, ainda por cima. Os efeitos visuais são interessantes mas esperávamos mais espectacularidade. O que influência positivamente este jogo é a excelente transição das regras da 2a edição para a 3a edição, provocando um enorme impacto no desenrolar do próprio jogo. Assim, se o jogador quiser um verdadeiro cavaleiro capaz de enfrentar os perigos de Neverwinter, terá que criá-lo a partir de um humano e moldá-lo conforme a sua finalidade.

O jogo permite mais de 60 horas de divertimento no modo singular e infinitas horas no modo DM e multiplayer. Acreditamos que Neverwinter Nights irá atrair novos jogadores para os RPG´s e, quem sabe, acelerar o possível desenvolvimento do terceiro episódio do já célebre Diablo da Blizzard.


Nova expansão para o jogo The Sims

Segundo o site EB Games, a Maxis prepara-se para lançar no final deste ano uma nova expansão para o jogo The Sims. O jogo da EA tem angariado milhares de jogadores e mantido, desde o seu lançamento, o 1º lugar no top de vendas de todo o mundo. A editora tem lançado todos os anos uma ou mais expansões de forma a garantir a sobrevivência do seu título.


Warcraft III disponível

Como tem sido habitual nos jogos da Blizzard, o Warcraft III vai receber a sua primeira pacth antes de completar uma semana de existência. A Blizzard informou-nos que os jogadores quando entrarem na Battle.net verão automaticamente actualizada a sua versão de jogo, não sendo necessário mais procedimentos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)