Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Novo canal temático

A SIC está a negociar com a Portugal Telecom (PT) mais um canal temático por cabo, um projecto que Francisco Pinto Balsemão, presidente do grupo Impresa (que gere a estação de Carnaxide), espera que chegue rapidamente a bom porto, apesar de ter “vindo a ser atrasado”. “As negociações estão a correr”, confirma Pinto Balsemão, sem adiantar pormenores quanto ao carácter do novo canal – que será o quinto da estação de Carnaxide (além da SIC Radical, Comédia, Mulher e Notícias).
12 de Dezembro de 2004 às 00:00
Pinto Balsemão guarda segredo sobre novo canal por cabo
Pinto Balsemão guarda segredo sobre novo canal por cabo FOTO: Pedro Catarino
No entanto, outras iniciativas do grupo estão já em funcionamento e com resultados visíveis. Uma das novas apostas assenta na “mobilidade” de quadros dentro das empresas do grupo, como resume Balsemão: “Num grupo de Comunicação Social, as pessoas têm que ter a possibilidade de mobilidade de carreira. Desde que haja vontade, é muito útil este tipo de mudanças”, afirma o presidente da Impresa sobre o carácter de voluntariado que agora se promove no grupo que gere a SIC e vários títulos como a ‘Visão’, ‘Expresso’, ‘Caras’ e ‘Exame’ entre outros.
Esta estratégia proporciona assim a possibilidade aos profissionais “de trabalharem em meios diferentes, sem cristalizarem demasiado”, também como forma de incentivo. A iniciativa não é nova – Isabel Canha dirigia a revista ‘Cosmopolitan’ e, actualmente, é directora da ‘Exame’ e um outro exemplo é a recente nomeação de Cândida Pinto, jornalista da SIC, para o cargo de subdirectora do ‘Expresso’ (que preenche uma vaga deixada por Fernando Madrinha que transita para a direcção de uma nova publicação, o ‘Courrier Internationale’ – (ver caixa). Para já esta iniciativa contempla quadros de chefia, mas Balsemão admite ainda “trocas temporárias” entre jornalistas da redacção de um jornal ou revista do grupo e colegas da televisão.
BOLSAS DE ESPECIALISTAS
Outra das iniciativas do grupo é o aproveitamento do ‘know-how’ de certos jornalistas em áreas determinadas. “Como temos especialistas em várias áreas é mais razoável que um determinado título recorra a eles, em casos determinados”, confirma Balsemão, referindo-se a um dos projectos recentes da Impresa – as bolsas de especialistas.
Estas são algumas das iniciativas que acabam por diferenciar a estratégia da empresa e que têm um denominador comum: a produtividade aliada à motivação interna. Quem também segue a norma é o programa JEP – Jovens Empresários em Potencial (que o CM já noticiou) –, que promove jovens talentos que rondem a faixa etária dos 30 anos. Ou, “uma estratégia de recursos humanos que me parece justa e, sobretudo, motivadora para que tornem as pessoas mais felizes”, assegura.
Para já, até ao final do ano, a Impresa pretende ver o negócio da participação do BPI na SIC concluído e, depois, o novo ano trará o lançamento da versão nacional do ‘Courrier Internationale’ e da revista masculina ‘FHM’.
Ver comentários