Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

Novos canais da RTP congelados

Mais de dois anos depois de o Governo ter encarregado a RTP de preparar estudos para o lançamento de dois novos canais, estes projectos continuam parados.
24 de Julho de 2010 às 00:30
Guilherme Costa, presidente da RTP, assinou o contrato de concessão em Março de 2008
Guilherme Costa, presidente da RTP, assinou o contrato de concessão em Março de 2008 FOTO: Diogo Pinto

No Contrato de Concessão de Serviço Público de Televisão (CCSPT), assinado a 25 de Março de 2008 pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, e por Guilherme Costa, presidente da RTP, pode ler-se que "no decurso do quadriénio 2008-2011 a RTP desenvolve os estudos necessários ao lançamento de um serviço de programas que procure satisfazer as necessidades educativas e formativas do público infantil e juvenil; e/ou um serviço de programas destinado a promover o acesso às diferentes áreas do conhecimento".

Contactada pelo CM, a RTP optou por não comentar. No entanto, o CM sabe que o processo está parado. Até porque o CCSPT acrescenta que a empresa pode "proceder ao lançamento se os respectivos custos estiverem contidos no quadro geral de financiamento estipulado ". Ou seja, estes canais podem avançar mas sem aumentar os encargos do grupo. Um cenário complicado para a empresa, sobretudo numa altura em que foi anunciado um corte de custos de 12 milhões de euros, na sequência da contenção financeira exigida pelo ministro das Finanças.

O CCSPT prevê que o canal infanto/juvenil tenha conteúdos dirigidos a um público dos três aos 16 anos, com uma programação que promova "a cultura e a língua portuguesa" e que "fomente a sua capacidade de reflexão e o seu sentido crítico".

Já o outro canal deve promover o "desenvolvimento intelectual", com ênfase no "conhecimento sobre a realidade, histórica e contemporânea, do território e da sociedade".

Ver comentários