Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
6

"Nunca vi uma moeda": Judite Sousa desmente diretor da TVI e diz que esteve na Ucrânia sem dinheiro ou seguro

Jornalista garante que quando esteve na guerra foi o repórter de imagem que lhe pagou as despesas.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 2 de Agosto de 2022 às 18:13
A carregar o vídeo ...
Judite Sousa desmente diretor da TVI e diz que esteve na Ucrânia sem dinheiro ou seguro

Judite Sousa reagiu esta terça-feira à sua saída da TVI/CNN Portugal e desmentiu as afirmações feitas pelo diretor da estação de Queluz de Baixo a Duarte Siopa, no Manhã CM, da CMTV, onde garantiu que a jornalista tinha ido para a Ucrânia com seguro de saúde e com acesso a dinheiro durante o tempo em que esteve a cobrir a guerra naquele país.

A jornalista começa por agradecer a Mário ferreira e Nuno Santos, e depois explica porque decidiu abandonar a TVI/CNN Portugal.

"Em terceiro lugar, quero dizer que o meu contrato de trabalho acabou mais cedo por minha e exclusiva iniciativa. Porquê? Porque entendi que quero tentar ser feliz e que para isso tinha que sair do espaço público. Foi uma decisão de VIDA. Em quarto lugar, quero dizer que o meu contrato- recibos verdes- foi assinado pela empresa( direção de recursos humanos e direção financeira) na primeira semana de Maio. Gostaria ainda de dizer que não existindo contrato assinado, também não existiu remuneração. E porquê? Porque como as minhas funções editoriais não eram assumidas perante o grupo de trabalho, entendi que não assinaria o referido contrato de trabalho", clarifica a jornalista.

Judite Sousa explica depois que foi nessas circunstâncias que foi para a guerra na Ucrânia e afirma que não sabia que não tinha seguro de saúde. A repórter e pivot vai mais longe e garante que não tinha dinheiro no tempo em que esteve na guerra, pelo que era o repórter de imagem que lhe pagava as despesas.

"Sabia que não tinha contrato de trabalho, mas não sabia que não tinha seguro de saúde. A empresa, ao dar conta do problema, elaborou um contrato de trabalho com uma duração de 30 dias. Acontece que o erro já estava feito. Eu estava ausente do país e esse documento nunca existiu à face da lei porque nunca foi assinado por mim. Sem dinheiro? Sim. Nunca vi uma moeda ou uma nota Ucraniana. Para beber uma água, tomar um café, almoçar, pedia ao jovem repórter de imagem que pagasse a minha despesa. E assim se passaram duas semanas", conta no Instagram.

A jornalista conta que teve um problema médico e que foi "injetada duas vezes" num hotel em Lviv.

No final, deseja felicidades aos antigos patrões, Mário ferreira e Nuno Santos: "Dito isto, estou grata e, principalmente, estou confortável com este ciclo, novo mas breve. A vida é demasiadamente efémera para nos desgastarmos quando podemos tropeçar na morte ao virar da esquina. Felicidades Mário! Felicidades Nuno!", termina.

Recorde-se que Nuno Santos disse à CMTV que "a Judite foi para Lviv, na Ucrânia, obviamente com um seguro" e que a informação de que a jornalista tinha ido para a Ucrânia sem acesso a dinheiro "não tem correspondência com a verdade".

Ver comentários