Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

O DRAMA DE SEMPRE

Pelo terceiro ano consecutivo, ‘Os Homens do Presidente’ (já exibida na TVI) arrebatou o prémio Emmy para melhor série dramática. Candidata em 22 categorias, a série criada por Aaron Sorkin conquistou ainda os prémios de melhor actriz dramática (Allison Janey), actor secundário (John Spencer) e actriz secundária (Stockard Channing).
23 de Setembro de 2002 às 20:51
Para a grande favorita, ‘Sete Palmos de Terra’ (em exibição na RTP1) foi o prémio de realização em série dramática. A distribuição dos prémios deixou perplexos críticos, espectadores e o próprio Aaron Sorkin. Já nos bastidores, manifestou que talvez “’Sete Palmos de Terr’ fosse a melhor série em competição e que todas as outras produções na mesma cateogoria mereciam ganhar”.

Risos e audiências

A cerimónia decorreu domingo, em Los Angeles, com apresentação de Conan O’Brien. O prémio para melhor comédia coube este ano a “Friends” da NBC (que já passou na TVI com o título ‘Amigos’). Grande sucesso de audiência nos Estados Unidos, a série valeu ainda o prémio de actriz em comédia para Jennifer Aniston.

Uma das grandes surpresas da noite foi o prémio de melhor actor em drama para Michael Chiklis pelo papel de um polícia corrupto em ‘The Shield’. Para além de ser a primeira distinção do género para este actor, habituado a interpretar personagens simpáticas e calorosas, a própria série causou polémica ao retratar a corrupção no seio da polícia o que levou vários anunciantes a recusar patrocinar o programa.

Steven Spielberg e Tom Hanks receberam o troféu para melhor mini-série por “Band of Brothers”. Trabalho esse que valeu também a Hanks o prémio de realização.

Depois de ter entregue um prémio humanitário a Bob Hope, Ophra Winfrey recebeu também um troféu na mesma categoria.

Um musical para recordar os heróis

Apesar das piadas do apresentador, a seriedade tomou conta da cerimónia quando foi apresentado o prémio de melhor musical/variedades para “America: A Tribute to Heroes”. O programa valeu ainda um prémio de interpretação a Sting.

Joel Gallen, produtor desta homenagem às vítimas dos ataques terroristas de 11 de Setembro, referiu: “Este prémio pertence às centenas de pessoas que criaram este espectáculo em poucas semanas”. Para além da presença de vários artistas, como Neil Young e Springsteen, foram entrevistadas centenas de familiares das vítimas e de sobreviventes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)