Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

“O facto de Moniz não estar facilitou a decisão”

“O facto de José Eduardo Moniz não estar na TVI, tendo ele uma posição contrária, obviamente que facilitou a decisão de Setembro”, de acabar com o ‘Jornal de 6, frisou Bernardo Bairrão, administrador da Media Capital/TVI, durante a audição que está a decorrer na Comissão de Ética e Cultura na Assembleia da República. Bairrão acrescentou que o assunto tinha sido discutido por diversas vezes e que “a ERC pediu explicações mais do que uma vez sobre as queixas ao ‘Jornal de 6.ª’”
2 de Março de 2010 às 18:44
Bernardo Bairrão
Bernardo Bairrão FOTO: Sérgio Lemos

“Não conheço António Vitorino”, disse sobre a alegada acusação de que teria sido o socialista a falar com a os espanhóis da Prisa sobre a venda da TVI. “Lembro-me de conversas de corredor em que ele terá falado do jornal”, adiantou. “Desconheço que a Prisa tenha recebido instruções do governo. Dou pouca credibilidade a essas conversas e não falei com a Manuela Moura Guedes. A Prisa sabe tudo o que se passa na Media Capital. 

Bairrão acrescentou ainda que o “o facto de José Edurado Moniz não estar na TVI, tendo ele uma posição contrária, obviamente que facilitou a decisão de Setembro”, de acabar com o ‘Jornal de 6.ª’.

"O QUE O PRIMEIRO-MINISTRO DISSE SOBRE O 'JORNAL DE 6ª' FOI DESAGRADÁVEL" 

“Não foi uma decisão da Prisa acabar com o ‘Jonal de 6.ª’ e não foi pelas críticas do primeiro-ministro que acabou. De algum modo pretendia-se acautelar o seu conteúdo, que nunca foi desmentido. Mas o que o primeiro-ministro disse sobre o jornal foi desagradável”, frisou Bernardo Bairrão na sua audição, que está a decorrer na comissão de ética e cultura na Assembleia da República.

O administrador da Media Capital/TVI falou ainda que já estava decidido acabr com o noticiário apresentado por Manuela Moura Guedes, mas “dentro do seu ciclo e nunca durante o Verão”. Bairrão referiu ainda que só teve conhecimento do negócio entre a Portugal telecom e a TVI na semana em que este veio a público: “A vantagem do negócio nunca foi desmentida. Era um negócio estratégico”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)