Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

Ouvidos nomes do PS

A saga de audições na Comissão de Ética prossegue hoje, com a presença do ministro Augusto Santos Silva, de Emídio Rangel e de Miguel Pais do Amaral. Três nomes indicados pelo PS, que nesta segunda ronda de audições prepara um contra-ataque às audições iniciais, onde o PSD chamou vários nomes críticos a José Sócrates, como José Eduardo Moniz, Manuela Moura Guedes, Mário Crespo e José Manuel Fernandes.
6 de Abril de 2010 às 00:30
Emídio Rangel e Miguel Pais do Amaral são hoje ouvidos na comissão de ética
Emídio Rangel e Miguel Pais do Amaral são hoje ouvidos na comissão de ética FOTO: Pedro Catarino e Bruno Colaço

“Vou responder às perguntas”, disse ao CM Pais do Amaral, não antecipando pormenores. De recordar que o empresário afirmou recentemente que quando foi presidente da Media Capital existia “uma propensão para a instrumentalização da TVI em favor de causas e motivos políticos e pessoais, tanto por parte do casal Moniz, como de outras personalidades da estação”. De resto, este pode ser um dos temas que o PS  vai pôr em cima da mesa, já que a opinião de Pais do Amaral sobre o Jornal de 6ª Feira pode ir de encontro ao que o PS tem dito. Ou seja, que “o modelo informativo da TVI era questionado há muito tempo”, adianta João Serrano, deputado do PS.

Por seu lado Emídio Rangel, fundador da TSF e ex-director de informação da SIC, diz que vai dar “o seu ponto de vista sobre o jornalismo” mas, logo à partida, afirma que “há liberdade de expressão e imprensa em Portugal”, acrescentando que quem quiser provar o contrário não encontrará “um único exemplo”.

Ao CM, Pedro Duarte, coordenador do PSD nesta comissão, diz “não compreender a razões destas audições”, que classifica como uma “manobra de diversão”. Já do lado do PS, João serrano, explica que o objectivo é perceber se “existe matéria que condicione a liberdade de expressão” e que estas personalidades podem contribuir para esse esclarecimento.

João Semedo, do BE, afirma que “há muitas histórias de tentativas de vários governantes e Governos que tentaram interferir na comunicação social”, por isso diz que o “PSD tem muita dificuldade em atirar a primeira pedra, porque tem muitos telhados de vidro”.

PORMENORES

FERNANDO LIMA

O assessor do Presidente da República já não será chamado à comissão de ética. O BE retirou o nome depois de ter conhecimento de que os jornalistas do ‘Público’ também não iriam à comissão.

QUEM SE SEGUE

Na lista do PS estão Joaquim Coimbra, presidente da JVC Holding, Ana Assis Santos, presidente do conselho de administração do ‘Sol’, e o ministro Jorge Lacão.

ACADÉMICOS

O PS quer ainda ouvir professores universitários, como Felisbela Lopes e Rogério Santos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)