Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

Pacotes de TV paga rendem 1,66 mil milhões de euros

Portugal registou 4,1 milhões de utilizadores em 2019, mais 186 mil do que no ano anterior.
Sónia Dias 23 de Março de 2020 às 08:08
Televisão
Televisão FOTO: istockphoto

No final de 2019, as receitas dos serviços de comunicações eletrónicas em pacote atingiram os 1,66 mil milhões de euros, mais 4,9% do que no ano anterior, segundo o relatório divulgado pela Anacom. A receita mensal por subscritor foi de 34,81 € (excluindo IVA), mais 0,9% do que em 2018.

No período em análise, o número de subscritores das ofertas deste tipo de serviços atingiu cerca de 4,1 milhões, mais 186 mil utilizadores do que no ano anterior, o que traduz um aumento de 4,8%. Esta evolução deveu-se, sobretudo, ao aumento do número de pacotes 4P (quadruple play) - que inclui os três serviços fixos (telefone, banda larga e TV) e um serviço móvel (telefone ou banda larga) - e 5P (quintuple play) - que inclui os três serviços fixos e os dois serviços móveis.

As ofertas 4P e 5P foram as mais procuradas, atingindo 2,02 milhões de subscritores (49,7% do total de utilizadores), traduzindo um crescimento percentual face ao ano anterior de 12,5% (225 mil novos subscritores).

Ainda segundo o relatório, a Meo foi a operadora com maior quota de subscritores de serviços em pacote (40,4%), seguindo-se a Nos (37,1%), Vodafone (18,6%) e Nowo (3,8%). Face ao ano anterior, a Vodafone foi o único operador a aumentar a quota de subscritores, em 0,8 pontos percentuais. Já a Nos foi a operadora com maior quota de receitas deste tipo de serviços (42,2%), seguindo-se a Meo (40,7%), Vodafone (14,2%) e Nowo (2,8%).

TV Meo Anacom IVA 4P Vodafone Nowo economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)