Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

Portugueses são os que mais pagam para ter acesso às transmissões de futebol

Para assistir a todos os jogos do campeonato nacional é preciso pagar 40 euros.
Duarte Faria 12 de Novembro de 2019 às 09:44
Liga portuguesa não gera receitas pela comercialização de direitos internacionais. Portugal é o único país - entre 15 da Europa - onde a venda não é centralizada
Televisão
Televisão
Liga portuguesa não gera receitas pela comercialização de direitos internacionais. Portugal é o único país - entre 15 da Europa - onde a venda não é centralizada
Televisão
Televisão
Liga portuguesa não gera receitas pela comercialização de direitos internacionais. Portugal é o único país - entre 15 da Europa - onde a venda não é centralizada
Televisão
Televisão
Entre os países europeus com as ligas de futebol mais competitivas, é em Portugal que se paga mais para ter acesso às transmissões. A conclusão é de um estudo promovido pela Federação Portuguesa de Futebol e a Liga Portugal, a que o CM teve acesso.

Os portugueses têm de pagar 40 euros mensais (30 euros de subscrição dos canais Sport TV e 10 euros da BTV) se quiserem ver todos os jogos do campeonato nacional em casa.

O valor é o mesmo da Alemanha, embora no nosso país represente cerca de 4,1% do salário médio, enquanto que no caso germânico apenas 1,6%. Pelo contrário, os italianos têm de pagar apenas 10 euros para assistir à totalidade das partidas do Calcio.

O estudo da consultora McKinsey conclui que esta situação "criou um incentivo à pirataria e põem em risco a sustentabilidade do atual modelo de comercialização" e defende uma "mudança de paradigma".

Pelo contrário, o cenário é mais positivo se analisada a evolução das receitas com direitos televisivos, uma vez que as "alterações recentes no mercado de telecomunicações levaram os valores de direitos de TV para patamares aparentemente aceitáveis".

Em cinco anos, as receitas quase duplicaram: de 92 milhões de euros na época 2014/2015 para 170 milhões na última temporada - fruto dos novos contratos assinados com as operadoras de telecomunicações. No entanto, a Liga portuguesa não gera receitas por venda de direitos internacionais - que não são explorados -, ao contrário do que acontece em Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França.

O documento aponta ainda a falta de centralização da venda de direitos de televisão como uma das principais fragilidades da Liga portuguesa. É a única do top 15 europeu em que isso acontece. Por isso, em Portugal, os três grandes recebem em média mais 15 vezes do que os outros. No resto da Europa, a média é sempre inferior a 4.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)