Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

PRINCESA PARA CINHA

Quem sai aos seus não degenera. Pedro Lapa segue as pisadas do bisavô dando continuidade à centenária ‘Coudelaria Pedro Lapa’, em Salvaterra de Magos, donde saiu a mais recente aquisição para o ‘rurality show’.
19 de Outubro de 2004 às 00:00
A decisão do criador Pedro pela ‘Princesa do Prado’ deveu-se a Cinha Jardim. “Escolhi a ‘Princesa’ expressamente para ela, porque é a residente que melhor monta”, confessou.
Conta ainda que foi a produção que o contactou, exigindo apenas um animal bonito. “Eles consideravam que não havia nenhum bonito na quinta”, explicou o criador. Imediatamente se lembrou de ceder a ‘Princesa’, devido à “sua beleza única, por ser um animal fantástico e que em nova já parecia uma princesa no pasto”, relembra Pedro.
A entrada da ‘Princesa’ em estúdio foi um sucesso estrondoso. Sob a ruidosa ovação do público e da música, “a égua manteve a calma que lhe é característica ou, como se diz na gíria equestre, de ‘cabeça fantástica’”, contou Pedro Lapa.
Nascida em 1995, é uma égua cruzada luso-anglo-árabe com aptidões para o toureiro. “Temos planeado para o ano ela entrar em alguns eventos (...). O seu treino diário foi interrompido para entrar no programa”, explica.
Por isso compreende-se que a coudelaria imponha algumas condições: a higiene da égua é de extrema importância e, ao mínimo sinal de maltrato, Pedro garante que vai exigir explicações à produção.
Quanto ao Castanho, o cavalo da quinta, certificou-se de que não havia problema: “está castrado, logo não há perigo [risos]”.
ACIDENTE NA HERDADE DA BARACHA
Na noite em que Pedro Ramos e Ramos foi expulso da ‘Quinta’, a Herdade da Baracha assistiu a um acidente de viação de um dos operadores de som da TVI. Já a gala tinha terminado há muito, quando duas viaturas se dirigiam, a alta velocidade, da casa para o portão que dá acesso à herdade. A primeira a surgir junto ao portão foi a de José Pedro Vasconcelos, que abandonava o local rumo a casa.
O segundo automóvel, um Citroën Xsara, nunca apareceu, surgindo apenas o seu condutor, a solicitar ajuda aos seguranças da ‘Quinta’, pois havia capotado. Minutos depois chegou a ambulância, mas não foi necessário levar o operador de som para o hospital, pois encontrava-se bem de saúde, apesar do susto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)