Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

Privatização da RTP não é aceite

A proposta do PSD sobre a privatização da RTP, a integrar na nova Lei da TV, foi esta quarta-feira chumbada pelo PS, PCP e BE, mas animou a discussão na Comissão de Ética.

2 de Fevereiro de 2011 às 18:36
Proposta fica sem efeito na nova Lei da TV, que continua a conceder à RTP o serviço público, mas foi alvo de uma ‘animada’ troca de palavras entre deputados
Proposta fica sem efeito na nova Lei da TV, que continua a conceder à RTP o serviço público, mas foi alvo de uma ‘animada’ troca de palavras entre deputados FOTO: Pedro Elias/JdN

A proposta fica sem efeito na nova Lei da TV, que continua a conceder à RTP o serviço público, mas foi alvo de uma ‘animada’ troca de palavras entre deputados.

“Uma coisa é o serviço público, outra é um canal público. Deve existir um serviço público de televisão, mas não nos termos em que ele tem vindo a ser feito”, disse Carla Rodrigues (PSD).

As palavras da deputada mereceram nota imediata do bloquista Pedro Filipe Soares: “Afinal a cartilha do dr. Agostinho Branquinho continua bem viva. A RTP promove um serviço público que consideramos essencial para os portugueses."


Também a deputada Inês de Medeiros (PS) considerou que “o PSD decidiu entrar numa batalha contra o serviço público”, que o deputado João Oliveira  (PCP) recordou “ser uma garantia da Constituição”. Já o CDS-PP, que se absteve  na votação final, não deixou de concordar com o sociais-democratas.

Fernando Negrão (PSD) não deixou escapar as críticas observadas pelos pattidos da esquerda e também lançou farpas: "Não temos uma cartilha de Branquinho, de  Filipe Soares ou de Louçã. A nossa posição é a despesa do serviço público.”

E rematou: “Está em curso uma revisão constitucional e apresentamos uma proposta que está de acordo  com ela.”

Negrão diz que PCP e BE “estão amarrados à RTP”.

O BE acusa o PSD de ser “preconceituoso contra o canal do público”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)