Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
6

Provedor da RDP quer mudar a lei

Os relatórios dos provedores do Ouvinte (RDP), Adelino Gomes, e do Telespectador (RTP), Paquete de Oliveira, foram entregues à administração da RTP e à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). Paquete de Oliveira dá razão ao público que considera não existir "pluralismo clubístico" no canal estatal e Adelino Gomes defende no documento a sua intenção de ir à Assembleia da República pedir uma alteração ao Estatuto do Provedor.
17 de Fevereiro de 2009 às 00:30
Adelino Gomes, provedor da RDP, e Paquete de Oliveira, da RTP
Adelino Gomes, provedor da RDP, e Paquete de Oliveira, da RTP FOTO: Fotomontagem CM

"Já tentei ser recebido no Parlamento para ver se há uma alteração legislativa que me permita fazer os programas em ‘prime time’", explica Adelino Gomes. "Actualmente, com esta obrigatoriedade de fazer um programa semanal de 15 minutos, não posso ir para o ar às 08h30 porque as pessoas desligam logo o rádio", explica. Por esse motivo, o provedor do Ouvinte pretende "falar, por exemplo, às 08h15 ou 08h20, num programa da manhã, durante cinco minutos sobre um problema. Em vez de estar a falar um quarto de hora sobre uma queixa relacionada com a Antena 2, na Antena 1 às 08h20".

Já para Paquete de Oliveira as queixas feitas à RTP "têm fundamento e são verificáveis", existindo de facto um "predomínio dado a esses três clubes [Benfica, Sporting e FC Porto], quer nos programas desportivos, quer nas notícias" e defende o "pluralismo do serviço público".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)