Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

PS veta audição à ministra da Saúde

O Partido Socialista chumbou a audição à ministra da Saúde, Ana Jorge, no Parlamento para esclarecer a alegada repreensão a um jornalista da RTP. A ida do Conselho de Redacção (CR) da Lusa à Assembleia foi igualmente vetada pelo PS.
8 de Janeiro de 2009 às 00:30
Ana Jorge já se tinha mostrado disponível para esclarecer o sucedido
Ana Jorge já se tinha mostrado disponível para esclarecer o sucedido FOTO: João Miguel Rodrigues

Em causa está uma audição pedida pelo PSD à ministra da Saúde para esclarecer a forma como reagiu a uma pergunta colocada por um jornalista da RTP à ministra da Educação. O caso ocorreu durante a apresentação do Plano de Combate à sida nas escolas. Tal como o CM noticiou na altura, Maria de Lurdes Rodrigues foi questionada sobre os protestos dos professores e Ana Jorge reagiu, interpelando o repórter. "O quê? O senhor não sabe o que está combinado? Que hoje só se pode fazer perguntas sobre esta cerimónia? Ainda por cima é da RTP a fazer uma coisa destas. E, depois, logo à noite não sai a reportagem".

"Analisando a questão parece--nos que não está em causa a liberdade de imprensa, mas sim a liberdade para prestar declarações em determinadas circunstâncias. Houve um acordo prévio de alguém do Governo com os jornalistas, que pelos vistos não foi respeitado, levando a ministra àquele desabafo", justifica o socialista João Serrano.

Luís Campos Ferreira, deputado do PSD, não entende o veto do PS "depois de a ministra ter mostrado vontade e disponibilidade de vir explicar o sucedido. O PS deixa mal vistos os jornalistas e a direcção da RTP". João Serrano desvaloriza, classificando a questão de "política de novela". O gabinete da ministra da Saúde e a RTP não comentam.

Sobre o veto à audição do CR da Lusa, João Serrano do PS nota que "a articulação entre CR e director deve ser feita na Lusa".

O PS vetou também uma outra audição à ministra da Saúde pedida pelo CDS-PP, alegando que "não deveria ser a governante a falar sobre Programas Nacionais de Saúde."

DISCURSO DIRECTO

"PS VOTA CONTRA POR MEDO" (Luís Campos Ferreira, Deputado do PSD)

Correio da Manhã – Na sua opinião, o que terá levado o PS a chumbar a audição?

Luís Campos Ferreira – 0 PS votou contra por medo. Não querem que a ministra explique o que combina e com quem e que artes mágicas tem para determinar que uma notícia saia ou não no ‘Telejornal’. Desconfiávamos que o Governo tinha relações menos claras com alguns órgãos de Comunicação Social. Agora tornou-se uma evidência.

– E por isso vão fazer queixa à Entidade Reguladora.

– Vamos relatar à ERC o que aconteceu: a tentativa de a ministra da Saúde controlar o jornalista da RTP por ter tentado questionar Maria de Lurdes Rodrigues. Queremos que se pronunciem sobre o assunto, porque isto é grave e indicia limitações à liberdade de imprensa.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)