Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

PSD denuncia interesses políticos

Numa conferência de imprensa realizada ontem no Porto, o porta-voz do PSD para a Comunicação Social, Agostinho Branquinho, acusou o Governo de ter adiado o concurso para o quinto canal de televisão com "objectivos políticos".
2 de Abril de 2008 às 00:30
O porta-voz do PSD, Agostinho Branquinho, acusa o Governo
O porta-voz do PSD, Agostinho Branquinho, acusa o Governo FOTO: Natália Ferraz

'É o Governo que vai aprovar o regulamento [do concurso] e pode fazer um fato à medida de um determinado grupo empresarial', alertou o deputado, acrescentando que o calendário do concursofoiadiado para o ciclo eleitoral, alegadamente com o objectivo de 'condicionar' os actuais operadores de televisão e os eventuais interessados no novo canal de sinal aberto.

'O Governo está a dizer aos actuais operadores para se portarem bem, senão cria regras no concurso que podem prejudicar fortemente a sua actividade empresarial, e aos que pretendem concorrer diz que se portem bem, senão cria condições que não lhes permita aceder ao quinto canal', frisou.

Acusações que Arons de Carvalho, deputado do PS, considera 'ridículas'. 'Para começar, não houve adiamento do concurso. Estava previsto para 2009, mas vai acontecer este ano. É uma acusação ridícula. Além disso, não é o Governo quetemcompetência paradecidirquemirá aceder ao quinto canal, mas a entidade reguladora', esclareceu ao CM.

Na conferência de imprensa, convocada para apresentar a posição do PSD sobre o relatório da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) acerca do pluralismo político-partidário na RTP, Agostinho Branquinho considerou ainda que a estação pública 'é uma peça da gigantesca máquina de manipulação da opinião pública criada pelo Governo socialista'.

'ATENTADO À VIDA DEMOCRÁTICA'

Na mesma conferência de imprensa, Agostinho Branquinho considerou que os resultados das eleições regionais nos Açores, previstas para o final do ano, podem ser 'adulterados' pela alegada parcialidade da RTP, que acusou de protagonizar um 'grave atentado à normalidade da vida democrática'.

'Não podemos esquecer que este ano há eleições nos Açores e os resultados eleitorais podem ser prejudicados, adulterados', afirmou o porta-voz do PSD, tendo como base os dados divulgados pela ERC no relatório sobre o pluralismo político-partidário na RTP, segundo os quais o PSD tem, na RTP Açores, uma presença 43% inferior ao valor de referência no noticiário nacional e 50% inferior a esse valor no noticiário regional.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)