Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

PSD quer Estado fora dos media

O secretário-geral do PSD defendeu ontem a "saída do Estado da Comunicação Social [RTP e Lusa]." Segundo Miguel Relvas, esta medida seria um dos "efeitos positivos da crise".
15 de Abril de 2011 às 00:30
Judite de Sousa (à esq.) moderou debate entre Relvas e Seguro
Judite de Sousa (à esq.) moderou debate entre Relvas e Seguro

"Este não é um sector para o Estado estar presente. Não tem lógica que esteja presente, diariamente, com o dinheiro dos contribuintes, a tentar condicionar a informação, e é essa a realidade que nós temos tido", sublinhou. Miguel Relvas disse ainda que seria mais fácil falar com o PS se o partido fosse liderado por António Costa, Francisco Assis ou António José Seguro, que cumprem a sua palavra. O socialista, que também participou no debate, recusou fazer qualquer comentário político, alegando que o debate era académico. Para António José Seguro, o actual debate mediático gira mais em "torno de personalidades" do que de ideias. "O diálogo político é feito numa lógica de trincheira", afirmou.

Os políticos participaram na conferência promovida pelo Instituto Superior de Comunicação Empresarial, que foi moderada por Judite de Sousa. 

LUSA RTP GOVERNO MIGUEL RELVAS ANTÓNIO JOSÉ SEGURO DEBATE JUDITE SOUSA
Ver comentários