Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

Regresso à escola polémica

Há dois anos a reportagem da RTP 1 ‘Quando a Violência Vai à Escola’ mostrou a insubordinação dos alunos de um estabelecimento de ensino da Grande Lisboa. Hoje, após o ‘Telejornal’, a jornalista Mafalda Gameiro apresenta ‘Escola Coragem’ e dá a conhecer as mudanças verificadas ao longo destes dois anos.

11 de Junho de 2008 às 00:30
Uma reportagem com câmaras ocultas denunciou a violência
Uma reportagem com câmaras ocultas denunciou a violência FOTO: Rui Pando Gomes

No primeiro trabalho, as imagens, captadas por um circuito de microcâmaras ocultas, com o conhecimento da direcção e dos professores da escola, revelaram imagens que chocaram o País, envergonharam os alunos e os pais.

Depois da polémica à volta dos telemóveis dentro das salas de aulas, a jornalista lembrou-se de ir ver como estava a escola que visitara. "Fiquei agradavelmente surpreendida com as mudanças", revela ao CM Mafalda Gameiro, salientando que entre as vitórias se encontra um psicólogo "há tantos anos reclamado para dar apoio e que tem feito um trabalho extraordinário".

"Na primeira vez encontrei uma escola caótica com problemas diários. Agora o bairro continua a ser problemático e a escola difícil, só que tomou um rumo diferente. Conseguiu uma alavanca que a obrigou a entender o bairro que a envolve e este começou a respeitar a escola", explica a jornalista.

"Os habitantes do bairro perceberam que a escola é fundamental para a educação dos filhos e dessa empatia foram criados 73 projectos. A escola está a desenvolver programas que passam pela ocupação dos tempos livres, clube de cidadania, associação de jovens e um canal de televisão que funciona através do YouTube e que todos os meses faz um telejornal com notícias do bairro", conta.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)