Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
6

RENASCENÇA REFORMULADA

José Luís Ramos Pinheiro (colaborador do CM) foi nomeado, ontem, para o cargo de Gerente da Produção de todos os canais da Rádio Renascença, tornando-se assim no homem forte da Emissora Católica Portuguesa.
13 de Maio de 2003 às 00:00
Na sua dependência directa ficam António Sala, Rui Pêgo e Francisco Sarsfield Cabral, que vão ocupar novos cargos. Sala assume a direcção-geral de Coordenação, acumulando algumas responsabilidades nas áreas da Produção e da Imagem dos canais, Rui Pêgo é o novo director de Programação da RR e Francisco Sarsfield Cabral assume o cargo de director de Informação da RR. O cargo de gerente executivo foi extinto e Magalhães Crespo passa a assumir a vice-presidência do concelho de gerência. Os nomeados tomam posse dos respectivos cargos na próxima segunda-feira, dia 19.
Com a “promoção” de António Sala, a sua anterior equipa – formada por Luís Salgueiro (subdirector de Programas), António Freire e José Loureiro (coordenadores) – cessa funções, passando a ocupar os anteriores postos de trabalho na área da realização, locução e técnica.
António Sala disse ao CM que “esta mudança” – da direcção de programas onde esteve 11 anos para a direcção geral da Rádio Renascença – “é um desafio que traz responsabilidades acrescidas” que encara “com optimismo e respeito. Para já sinto-me satisfeito porque é uma outra forma de servir a casa onde estou há tantos anos e à qual tenho dado tanto de mim”.
Como director-geral, António Sala revela-se “feliz” por contar com profissionais como Rui Pêgo e Francisco Sarsfield Cabral na direcção “de uma emissora muita atenta às novas realidades”. Em seu entender, a RR “ tem uma preocupação constante em estar a par dos novos tempos, da sua evolução e necessidade do mercado”.
Mudanças no horizonte
Estas mudanças revelam, de certa forma, “a preocupação de estarmos preparados para dar uma capacidade de resposta mais rápida e maleável”, justificou Sala.
Tudo indica que novas alterações se avizinham para o grupo Renascença, nomeadamente, no que respeita à programação e informação.
“À partida a ideia não é mudar por mudar. Mudamos quando sentimos haver necessidade disso”, explicou. “Há sempre aquela necessidade permanente de actualizar e fazer melhor em relação aos nossos produtos e canais”.
António Sala congratulou-se, também, por Francisco Sarsfield Cabral ter aceite o cargo: “É uma personalidade muito ligada a nós e um jornalista de créditos firmados com muita capacidade e prestigio no meio”.
Retorno do filho pródigo
Quanto ao regresso de Rui Pêgo para o cargo de director de Programação da RR adiantou: “É um homem da casa e certamente já tem as suas ideias e um plano para gerir a programação do canal à sua medida”.
Rui Pêgo, casado com Júlia Pinheiro, iniciou a actividade radiofónica em programas universitários em 1973 integrando em 1977 o quadro da Rádio Renascença onde ficou até 1987.
Pelo caminho deixou um curso de economia e fundou o Correio da Manhã Rádio (1993). Foi também fundador da Rádio Nostalgia acumulando com a administração da Comercial. Em 1997 assumiu a direcção da Rádio Paris Lisboa que deixou em Outubro do ano passado. Contactado pelo CM, Pêgo mostrou-se muito honrado com o convite. Não coloca de lado a ideia de poder matar o “bichinho” do microfone “assim que seja possível e entendido como desejável” porque ao longo da sua carreira tentou sempre “conciliar a direcção das rádios com a execução de um programa na antena”. Contudo está ciente que nos primeiros tempos deste novo cargo “tal não irá acontecer”. E justifica: “O meu objectivo agora será estudar e perceber o que se passa para analisar a situação actual para depois poder agir”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)