Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

ROMÃO À BEIRA DA MORTE

Ao se precipitar para um encontro com o homem que pode revelar a identidade dos seus pais, o médico sofre um grave acidente. Um dia-chave para “Romão”: “Miguel” dá-lhe, também, uma nova pista.
19 de Dezembro de 2002 às 11:42
Finalmente, e depois de muitas diligências e intrigas, “Romão” vai conhecer a identidade do seu progenitor. Mas antes disso sofre um acidente de viação, quando se dirige, em grande velocidade, a um encontro com “Romão da Cunha” (António Capelo), o homem que, ironicamente, pode ser o seu pai. Os carros de ambos chocam numa lomba, onde não dispõem de visibilidade. “Romão” fica ferido com muita gravidade. As duas rivais, “Joana” (Sofia Alves) e “Paula” (Dalila Carmo), vão medir forças para ficar à cabeceira do seu amado.

“Romão” e “Romão da Cunha” vão ter um com o outro para esclarecer um delicado assunto. A pressa de “Romão da Cunha” é causada pela revelação, que “Eliseu” (José Eduardo) lhe fizera momentos antes, de que o jovem médico é seu filho e de “Maria do Amparo”. Antes do acidente e noutro local, “Miguel” (Marco d’Almeida) observa “Biti” (Isilda Gonçalves) a tomar banho com as outras raparigas. Quando as amigas dela se vão embora, “Biti” perfuma-se. “Miguel” olha-a, desvairado com a sua beleza. Não resistindo mais, ele agarra-lhe o braço e puxa-a, para a possuir.

A rapariga foge, “Miguel” cai e é mordido por uma cobra. Por ironia do destino, quem salva “Miguel” é “Romão”, que, ao preparar-se para lhe fazer um garrote, vê o anel deste cair e percebe que é igualzinho ao seu. Entre gritos de dor, “Miguel” cai em si e pede desculpa ao médico pelo mal que lhe causaram, ao tentar fazê-lo acreditar em documentos falsos. Comunica-lhe ainda que só o seu pai, “Romão da Cunha”, poderá revelar-lhe a verdade sobre o seu passado.

É nessa altura que “Romão”, em vez de deixar Moçambique, juntamente com a sua noiva “Paula” (Dalila Camo), como chegou a pensar, resolve tentar saber, finalmente, quem são os seus pais. Quando corre, numa condução desenfreada, ao encontro do pai de “Miguel” sofre o acidente. Na aldeia, depois de tratado da mordedura, “Miguel” continua bastante mal. “Nefuca” arranja um preparado contra o veneno de cobra. Receosa, “Biti” vigia o ferido.

Entretanto, a negra “Nefuca” (Ana Magaia), de quem “Romão” se fora despedir quando decidiu deixar África, chora, ao tocar na foto da mãe dele, “Maria do Amparo”. Decidida, ela queima os documentos falsos que o médico lhe entregou. “Biti” (Isilda Gonçalves)consegue fugir dos braços de “Miguel”, que cai e é mordido por uma cobra.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)