Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

RTP gasta em estudos 40 mil €

Canal reconhece falhanço da grelha e quer aproximar-se da SIC e da TVI
27 de Julho de 2013 às 01:00
Alberto da Ponte, presidente, Hugo Andrade, diretor de programas, e Luís Marinho, diretor-geral
Alberto da Ponte, presidente, Hugo Andrade, diretor de programas, e Luís Marinho, diretor-geral FOTO: Pedro Simões

A RTP assinou, em maio, um contrato com a Amint Portugal, empresa de estudos de mercado, no valor de 32 400 euros, a que acresce a taxa de IVA em vigor (totalizando quase 40 mil euros), para saber que conteúdos informativos e de entretenimento colocar no horário nobre da RTP 1, sabe o CM.

Na proposta para a realização de estudos, é reconhecida a "perda significativa de audiências" a que a alteração de grelha no princípio do ano não conseguiu dar resposta. O objetivo é, agora, "diminuir a décalage [diferença] face aos principais concorrentes", nomeadamente SIC e TVI.

Hugo Andrade, diretor de programas, confirma: "Temos estado a fazer estudos de mercado e depois começaremos a definir a grelha estratégica e mais tarde escolhemos os projetos."

Apurou ainda o CM que a televisão pública receberá, na próxima semana, estes testes de mercado e irá depois definir que formatos encaixam nas conclusões apresentadas. Em setembro, tal como o CM já tinha noticiado, o primeiro canal da televisão pública deverá ter uma nova grelha de programação, com alterações também no horário diurno.

De lembrar que, de acordo com os objetivos fixados pela administração da empresa pública, liderada por Alberto da Ponte, RTP 1 e RTP 2 deverão somar 22% de share até ao final de 2014. Entre janeiro e junho, as duas estações somaram 14,6% de share. No horário nobre, a RTP 1 regista 9,5%.

Contactada, a RTP não faz, para já, mais comentários.

RTP CANAL TELEVISÃO ESTUDOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)