Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

RTP investe 1,4 milhões para digitalizar arquivo

Empresa pública quer contratar serviços para recuperar mais de 17 mil horas de conteúdos de rádio e TV.
Duarte Faria 16 de Novembro de 2016 às 08:40
RTP quer ficar com o seu arquivo e propõe a conversão do empréstimo de 150 milhões feito pelo Estado em capital social
RTP quer ficar com o seu arquivo e propõe a conversão do empréstimo de 150 milhões feito pelo Estado em capital social FOTO: Sofia Costa
A RTP vai voltar a apostar no seu arquivo e está disposta a investir 1,43 milhões de euros para a aquisição de serviços de digitalização de conteúdos de rádio e televisão provenientes dos acervos históricos e registados em película filme, vídeo analógico e áudio. A empresa pública lançou um concurso público para a apresentação de propostas que está aberto até 21 de novembro.

O grupo RTP propõe-se pagar um máximo de 1,17 milhões de euros por este serviço, a que acrescem cerca de 269 mil euros de taxa de IVA (23%), num total de 1,43 milhões. O programa de concurso prevê a digitalização de mais de 17 mil horas de conteúdos, sendo que 14 mil destas dizem respeito a material áudio. O contrato terá a duração de 12 meses a partir da data de assinatura.

Recorde-se que, no início deste ano, Gonçalo Reis, presidente da RTP, reafirmou a intenção do grupo público de "disponibilizar parte relevante dos arquivos históricos aos cidadãos através do online".

De lembrar que o Governo tem ainda de definir o futuro do arquivo audiovisual da RTP. Isto porque em 2011, a Direção-Geral do Tesouro entregou à RTP 150 milhões sobre a forma de adiantamento para a aquisição do arquivo audiovisual, que ficaria na posse do governo.

Mas o grupo público pretende "a conversão do respetivo empréstimo em capital social da RTP", situação já proposta superiormente. Ou seja, a administração da RTP quer ficar com o acervo e com o dinheiro.
RTP Gonçalo Reis Governo Direção-Geral do Tesouro arquivo audiovisual
Ver comentários