Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Cândida Pinto recebe sete mil euros limpos na RTP

Jornalista vai receber na estação pública mais dois mil euros do que na SIC.
Paulo Abreu 16 de Novembro de 2018 às 01:30
Cândida Pinto
Cândida Pinto
Cândida Pinto
Já anunciada pela RTP, Cândida Pinto  espera, porém, pela aprovação do Executivo
Cândida Pinto
Cândida Pinto
Cândida Pinto
Já anunciada pela RTP, Cândida Pinto  espera, porém, pela aprovação do Executivo
Cândida Pinto
Cândida Pinto
Cândida Pinto
Já anunciada pela RTP, Cândida Pinto  espera, porém, pela aprovação do Executivo
Cândida Pinto, de 54 anos, vai ganhar 7 mil euros líquidos por mês como diretora-adjunta da RTP, mais 2 do que recebia na SIC, apurou o CM. O acordo entre a administração da estação e a jornalista inclui ainda um carro (combustível e manutenção garantidos), despesas de representação e telemóvel. A RTP não comenta.

Insatisfeita com a linha editorial que a SIC adotou para a sua informação nos últimos tempos, Cândida Pinto nem olhou para trás quando os seus amigos Maria Flor Pedroso e António José Teixeira a convidaram para assumir funções na televisão pública. Mas esta contratação, a par da de Helena Garrido, anunciadas na passada sexta- -feira, 9, está a gerar uma onda de revolta e indignação na RTP. Os trabalhadores estão contra as contratações externas, pagas a peso de ouro, numa altura em que centenas de precários aguardam uma integração nos quadros e os salários na empresa estão congelados há 10 anos.

Esta quinta-feira, dia em que o CM dava conta de que o Governo ainda não tinha conhecimento oficial das duas contratações externas (e por isso enviou uma carta na quarta-feira ao presidente da RTP, Gonçalo Reis, a dizer que estava a aguardar a receção do pedido), a estação anunciou ter enviado finalmente o requerimento para a abertura do regime de exceção. Recorde-se que, desde 2012, a RTP está impedida de contratar, a menos que seja autorizada pelo Executivo. Nos últimos dois anos, tal já aconteceu por mais quatro vezes, nos casos de António José Teixeira, Ana Lourenço, Joana Garcia e André Macedo.

Na próxima semana, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, promete receber os representantes da Comissão de Trabalhadores, como também dos precários, estando já agendadas duas audiências, sendo este um dos temas em cima da mesa. Contactada pelo CM, Cândida Pinto não se pronunciou até ao fecho desta edição.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)