Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

RTP QUER CENTRALIZAR SERVIÇOS

A RTP vai vender algum do seu património imobiliário onde se inclui a sede situada na avenida 5 de Outubro, em Lisboa. Almerindo Marques, presidente do conselho de administração da RTP, considera “não se justificar que o canal público esteja sediado no centro de Lisboa com um valor por metro quadrado muito elevado”.
8 de Novembro de 2002 às 00:00
O objectivo “é centralizar os serviços da RTP num único espaço, o que melhorará a produtividade e rendibilidade da empresa”. A mudança será para uma zona de custo menos elevado e já há alternativas, como o antigo edifício da Fábrica de Diamantes e primeira sede da Expo. O património imobiliário da RTP foi avaliado, em 2000 entre os 27,5 milhões e os 42,5 milhões de euros sendo a sede o activo mais valioso - 20 milhões -, o que garantiria forte encaixe para a RTP.

Não é só património que a RTP quer alienar. A administração deu a conhecer ao CM que “está a considerar a alienação da sua parte na Sport TV e já contactou o Banif para efectuar a avaliação”.
A PTM está na corrida a par da Olivedesportos, que também detém cerca de 33 por cento da Sport TV, e por isso, ambos têm direito de preferência.

Luís Ribeiro, presidente do Conselho de Administração da PTM disse que “até ao momento a RTP só revelou interesse em alienar a sua parte mas ainda não avançou com nenhuma proposta”. Quando isso acontecer “analisaremos com atenção todo o processo”. O CM apurou que “a aquisição da posição da RTP vai depender em muito do valor com que for colocada à venda”. Até ao fecho da edição o CM tentou falar com responsáveis da Olivedesportos que se encontravam ausentes de Lisboa.
Ver comentários