Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

Saída de Vitorino silencia Marcelo

"Há um ano que António Vitorino quer sair. Eu e a RTP temos conseguido mantê--lo. Mas ele tem outros compromissos e não é possível adiar mais porque a RTP tem de seguir as recomendações da ERC [Entidade Reguladora para a Comunicação Social], devido às questões do pluralismo político-partidário, e terminando o programa ‘Notas Soltas’ termina o meu", explica ao CM Rebelo de Sousa.
12 de Janeiro de 2010 às 00:30
Os programas de Marcelo Rebelo de Sousa, do PSD, e de António Vitorino, do PS, estavam no ar há cinco anos
Os programas de Marcelo Rebelo de Sousa, do PSD, e de António Vitorino, do PS, estavam no ar há cinco anos FOTO: João Miguel Rodrigues e Sérgio Lemos

O último ‘As Escolhas de Marcelo’ vai para o ar dia 28 de Fevereiro. E o comentador garante que ainda não teve convites de outros canais, nem da TVI: "Não vou entrar em especulações, mas a partir de 1 de Março aceito convites".

Ao CM, o director de Informação da estação de Queluz de Baixo garantiu que "o professor não está a sair da RTP para ir para a TVI". No entanto, Júlio Magalhães confirma o contacto com Rebelo de Sousa: "Jantamos de dois em dois meses, mas nunca falámos deste assunto. Neste momento não estamos a ponderar nada. Agora, é certo que o Professor foi um marco da TVI".

Entretanto, a RTP prepara novos espaços de comentário político. José Alberto Carvalho, director de Informação da estação pública, lamenta o fim dos "dois programas de comentário político com maior longevidade da TV portuguesa [cinco anos]". E garante ao CM: "Foi ponderado continuar com o programa do professor. Mas não conseguimos encontrar uma solução sem contrariar as recomendações da ERC".

Já em 2008, o Regulador advertiu a RTP de que não podia ter programas de comentário político afectos apenas ao PS e ao PSD.

DISCURSO DIRECTO

"A PARTIR DE MARÇO ACEITO CONVITES", Marcelo Rebelo de Sousa,Comentador e Catedrático

Correio da Manhã – Acredita que o seu programa tem mesmo de terminar?

Marcelo Rebelo de Sousa – A ERC tem aquela teoria do pluralismo, que a RTP tem de adoptar, de que o programa de António Vitorino é o equilíbrio do meu. Portanto, como a RTP não conseguiu, ou não quis, encontrar substituto para ele, a consequência é que terminando o programa dele, termina automaticamente o meu.

– Mas tratando-se de comentário político e não de representação de um partido, a questão do pluralismo coloca-se?

– Pois, mas a ERC considera que sim. Até chegou a comparar o tempo que cada um de nós demorava no programa. É uma opção da ERC e a RTP adopta as suas recomendações. Mas é óbvio que para mim já era evidente o fim do programa, sabendo da vontade do Vitorino desde o início de 2009. Tenho pena. Não saio pelo meu pé, mas não saio com qualquer tipo de querela ou de amargura.

– Pondera regressar à TVI?

– Não quero especular e não me convido para lado nenhum. A partir do dia 1 de Março aceito convites. Quero continuar a ser comentador como é evidente, mas até dia 28 de Fevereiro não vou pensar nisso. Depois ponderarei se continuarei na televisão, se vou para a rádio ou para a imprensa escrita. Veremos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)