Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
6

Salário penhorado

Uma parte do salário de José António Saraiva, director do ‘Sol’, deverá ser penhorada. Em causa está a indemnização de 110 mil euros que o Tribunal da Relação decidiu que Saraiva deveria pagar por violação da providência cautelar interposta por Rui Pedro Soares, para impedir a publicação das escutas do processo ‘Face Oculta’.
23 de Julho de 2010 às 00:30
Decisão sobre penhora do salário de José António Saraiva deve ser conhecida em Setembro
Decisão sobre penhora do salário de José António Saraiva deve ser conhecida em Setembro FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

Fonte próxima do ex-administrador da PT adiantou ao CM que este avançou com uma acção executiva em Junho para garantir o pagamento deste valor, sendo que Saraiva optou por deduzir oposição. Ao CM, o director do ‘Sol’ disse que a penhora é "possível".

"Houve a atribuição de um valor sobre o qual é atribuído uma caução, portanto, ou a pessoa faz essa caução, no meu caso são 110 mil euros, ou não faz a caução e o Tribunal estabelece uma penhora de uma parte do ordenado", disse Saraiva, escusando revelar mais pormenores. No entanto, o CM sabe que o director do ‘Sol’ não deverá entregar a caução, pelo que a penhora é o cenário mais provável.

A decisão final deverá ser conhecida em Setembro, após o final das férias judiciais. Nessa altura, se não for entregue a caução, o salário começará a ser penhorado.

No total, e pela violação da providência cautelar, Rui Pedro Soares quer receber 1,7 milhões (entre a empresa que detém o ‘Sol’, o seu director e duas jornalistas). A este montante deve acrescer ao que é pedido na acção principal, o que poderá levar a uma valor total entre os 4,6 e os 5,1 milhões.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)