Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

SARMENTO QUER DEFINIR MODELO DE PROGRAMAÇÃO DA RTP

O ministro da Presidência, Nuno Morais Sarmento, defendeu esta terça-feira a tese de que deve ser o Governo a definir o modelo de programação da RTP, explicando que é necessário "haver limites à independência" dos operadores públicos.
19 de Outubro de 2004 às 18:33
Num colóquio sobre Rádio e Televisão que hoje decorreu em Lisboa, Morais Sarmento não podia ser mais explícito: "Deve haver uma definição por parte do poder político acerca do modelo de programação do operador de serviço público".
O ministro reagiu assim a uma pergunta que lhe foi colocada pelo deputado socialistas e antigo secretário de Estado para a Comunicação Social, Alberto Arons de Carvalho. O socialista pediu ao governante social-democrata que se pronunciasse sobre uma notícia veiculada na última edição do semanário "Expresso", segundo a qual estará para breve a substituição do actual director de Informação da RTP, José Rodrigues dos Santos.
O ministro não respondeu directamente à pergunta. Limitou-se a dizer que não compete ao Governo envolver-se nas competências da Administração da RTP sobre a escolha de responsáveis pelas áreas de Programas e Informação, mas salientou que acaba por ser o Governo quem responde perante os eleitores pela programação e informação da estação pública de televisão. Nesse sentido, o ministro da Presidência, que tutela a Comunicação Social, defendeu a imposição de limites á independência dos operadores públicos e disse mesmo que deve ser o poder político a definir o modelo de programação da RTP.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)