Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

Segurança custa 163 mil/mês à RTP

Empresa pública assinou novo contrato para prestação de serviços de vigilância nas suas instalações. Valor anual chega aos dois milhões.
Duarte Faria 19 de Outubro de 2014 às 18:25
O contrato com a Securitas tem a duração de um mês, mas renova-se automaticamente
O contrato com a Securitas tem a duração de um mês, mas renova-se automaticamente FOTO: Pedro Catarino

A administração da RTP assinou, em abril deste ano, um novo contrato com a empresa Securitas para a aquisição de serviços de segurança e vigilância para as instalações da empresa pública. Neste acordo estão contemplados os edifícios de Lisboa e Porto, bem como os diversos centros regionais e os centros de produção da Madeira e Açores.

Por estes serviços, a RTP paga, todos os meses, 132 862 mil euros, a que acrescem 30 558 mil euros em IVA, num total de 163 420 mil. Assim, a empresa pública deverá pagar 1 961 040 euros por ano.

Contudo, este valor é inferior ao do último acordo. Tal como o CM noticiou no ano passado, a RTP assinou, em março de 2011, um contrato que previa o pagamento de 1 679 740 euros por ano, acrescido de 386 340 euros de IVA, num total de 2 066 080 euros. Uma diferença de 105 040 euros na despesa com segurança do grupo liderado por Alberto da Ponte.

O novo contrato, que entrou em vigor a 1 de março, tem a duração de um mês. No entanto, "renova-se automaticamente, por idênticos períodos, salvo denúncia da RTP", pode ler-se no documento a que o CM teve acesso. Contactada, a RTP não quis prestar esclarecimentos.

RTP Securitas Lisboa Porto Madeira Alberto da Ponte economia negócios e finanças Informação sobre empresas
Ver comentários