Semanário italiano L'Espresso denuncia agressão fascista a jornalistas

Revista assegurou que "não se vai deixar intimidar por estas ações fascistas, vis e vergonhosas", que qualificou como "indignas de um Estado democrático".
Por Lusa|08.01.19
  • partilhe
  • 2
  • +
O semanário italiano L'Espresso denunciou na segunda-feira uma alegada agressão "fascista" em Roma a um dos seus jornalistas e o seu fotógrafo, quando cobriam uma iniciativa da extrema-direita italiana.

A publicação assegurou que tinham sido "agredidos violentamente" o jornalista Federico Marconi e o fotógrafo Paolo Marchetti, quando cobriam a comemoração do assassinato de dois jovens do Movimento Social Italiano em 1978, conhecido como o massacre de Acca Larentia.

Durante a cobertura, num cemitério, os dois repórteres foram agredidos com murros e pontapés por manifestantes, entre os quais o chefe romano dos ultra direitistas da Força Nova, Giuliano Castellino, especificou a publicação.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!