Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

SIC volta ao reality show

Na ‘Família Superstar’, o novo programa da SIC, que estreia em Setembro e é apresentado por Bárbara Guimarães, os vinte concorrentes aspirantes a cantores vão estar fechados numa casa, embora à vez, metade em cada semana. Afinal, o programa é do tipo reality show, formato que tem garantido audiências à concorrência, a TVI, e no qual a SIC já apostou com ‘O Bar da TV’, ‘Masterplan’ e ‘Senhora Dona Lady’.
1 de Junho de 2007 às 00:00
SIC volta ao reality show
SIC volta ao reality show FOTO: Natália Ferraz
“Acompanho as pessoas desde o primeiro momento, na gala e ao longo das semanas, afirma Bárbara Guimarães, “feliz” por voltar ao entretenimento. O programa irá para o ar em directo e em horário nobre e, segundo o director da SIC, Francisco Penim, “visa encontrar a família em Portugal com mais talento musical, a qual irá receber cinquenta mil euros de prémio e um contrato com a editora Som Livre para a gravação de um disco”.
Os castings arrancam em Lisboa, dia 22, no Oceanário. Serão seleccionadas dez famílias, com duas pessoas cada, de qualquer grau de parentesco, mas com uma diferença mínima de dez anos. As famílias são divididas em classes: seniores e juniores. Enquanto os seniores ficam uma semana numa mansão que está a ser reconstruída e cenografada para o efeito, os juniores são acompanhados cá fora pelas câmaras de TV. Depois trocam. Na gala semanal é expulsa uma família, até se encontrar a vencedora na gala de fim-de-ano.
O formato é da autoria de Pedro Costa, ainda subdirector para a Produção de Entretenimento da SIC, em parceria com Gonçalo Castelo Branco, da Action4. A RFM também colabora no projecto. A jornalista Clara de Sousa, o músico Tozé Brito e os manos cantores ‘Anjos’, exemplo de uma família superstar, formam o júri. Nuno Eiró e Vanessa Oliveira caçam os talentos.
"FALTA CAPACIDADE PARA CRIAR"
Emídio Rangel considera que a aposta das televisões generalistas nos reality shows demonstra “falta de capacidade para criar programas novos, o que, só por si, seria ainda mais poderoso”. Rangel, que em 2000, enquanto director da SIC, recusou a compra do formato ‘Big Brother’, mantém a sua aversão aos reality shows que “ponham em causa as regras básicas da condição humana” mas admite que “é passível fazer um programa de entretenimento, um concurso também competitivo e que não evolua para um conceito que perturbe a condição humana”.
Ressalvando não conhecer o teor do novo programa da SIC, Emídio Rangel adverte que “a aposta nos reality shows é um modismo”. “Até parece que não há mais formatos possíveis como programa de entretenimento. É preciso trazer coisas novas”, refere.
PROGRAMA BISA EM 2008
“‘Família Superstar’ é um talent show, as pessoas são desconhecidas e têm talento. É um formato original da SIC e um investimento avultado”, justificou ao CM o director do canal, admitindo contudo “semelhanças” com outros formatos. Francisco Penim pondera mesmo “fazer uma segunda edição em 2008”. Satisfeito com os resultados da SIC, só receia “não corresponder às expectativas do público e do dr. Balsemão”. A partir de Setembro conta com Ricardo Palacin na coordenação de programas.
'AMAZÓNIA' ESTREIA DIA 10
A megaprodução da Globo ‘Amazónia: de Galvez a Chico Mendes’ estreia no domingo dia 10, depois do ‘Jornal da Noite’. Escrita por Glória Perez e protagonizada por José Wilker, Christiane Torloni, Vera Fischer e José de Abreu, a série de 55 episódios retrata a conquista do território selvagem desde 1899 até ao assassinato do activista Chico Mendes em 1988. ‘Amazónia’, que estreou no Brasil em Janeiro, é uma das produções mais caras de sempre da Globo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)