Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
8

Sócrates perde ação contra Correio da Manhã

Ex-primeiro-ministro pedia meio milhão devido a notícias publicadas em 2014.
Sandra Rodrigues dos Santos 2 de Setembro de 2016 às 01:45
O ex-primeiro-ministro José Sócrates
O ex-primeiro-ministro José Sócrates FOTO: José Sena Goulão / Lusa
O ex-primeiro-ministro José Sócrates viu a 1 ª Secção Cível da Comarca de Lisboa não dar provimento à ação por si intentada contra o Correio da Manhã, ‘Sábado’ e Cofina, proprietária das duas publicações. Sócrates pedia uma indemnização de meio milhão de euros na sequência de notícias publicadas no verão de 2014, que associavam o seu nome a uma investigação judicial que poderia vir a detê-lo, como acabou por acontecer meses depois, no âmbito do processo Marquês.

Na sentença, o juiz José António Capacete argumentou que José Sócrates não provou em tribunal ter sofrido qualquer "dano não patrimonial" devido às informações publicadas.

Nos últimos meses, o ex-primeiro-ministro tem perdido as ações que intentou contra o Grupo Cofina. Em fevereiro passado, o Tribunal Cível de Lisboa recusou a indemnização de 250 mil euros que o ex-governante pedia ao CM por alegados danos morais resultantes da publicação de um conjunto de artigos que considerava atentatórios da sua honra e do seu bom-nome. Um mês depois, o Tribunal da Relação de Lisboa também anulou a providência cautelar interposta em outubro de 2015 pela defesa do ex-primeiro-ministro e que proibia que qualquer meio do Grupo Cofina publicasse notícias sobre a Operação Marquês.

Em julho último, Sócrates garantiu que irá processar o Estado português e acusou o Ministério Público de ter iniciado a segunda campanha de difamação contra si ao levantar suspeitas sobre a sua atuação em relação à Portugal Telecom.
sócrates correio da manhã cm operação marquês
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)