Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Sofia é vítima de uma conspiração

Ao 26.º dia de filmagens de ‘Corrupção’, a longa-metragem de João Botelho inspirada no livro ‘Eu Carolina’, ‘Sofia’ ficou doente. Acamada e só, a personagem interpretada por Margarida Vila-Nova viveu ontem um dos piores dias da sua vida. Isto quando se apercebeu que o ‘Presidente’ (Nicolau Breyner) a tinha abandonado devido a uma viagem para o estrangeiro.
28 de Agosto de 2007 às 00:00
Na pele de ‘Sofia’ a actriz sentiu as doresda sua personagem
Na pele de ‘Sofia’ a actriz sentiu as doresda sua personagem FOTO: Sérgio Lemos
Porém, o sofrimento da protagonista não se ficou por aqui. Embora sem forças, ‘Sofia’ apercebe-se de que o companheiro continua a manipular a sua vida, mesmo à distância, quando ouve o ‘médico’ que a veio visitar relatar o seu estado de saúde a alguém do outro lado da linha telefónica.
Contudo, o pior ainda está para vir. E o ‘médico’ explica ao seu interlocutor quais os planos que tem para manter a protagonista ‘fora de combate’ por mais algum tempo.
TELEFONEMA PARA O INSPECTOR
Mas como em cinema nada do que parece é, só Margarida Vila-Nova esteve ontem em cena. A parte do ‘médico’ será gravada noutro dia.
Alarmada, ‘Sofia’ apressa-se a ligar para o inspector ‘Luís’ (António Pedro Cerdeira). “Ajuda-me. Sinto que isto vai acabar mal. Estão a encher-me de comprimidos. Já nem consigo ouvir os meus passos”, diz, com voz trémula e lavada em lágrimas de desespero.
CHORAR UMA VEZ POR DIA
“Corta e copia. Ficou fantástico. Obrigado, Margarida”, exulta João Botelho, agradado com a prestação da actriz. Margarida Vila-Nova deixa o décor e brinca com a equipa de produção. “Gosto de chorar pelo menos uma vez por dia.”
MAIS UM ENVELOPE
A seguir, já com a noite a cair, foi a vez de os actores João Ricardo, Virgílio Castelo e André Gomes se juntarem a Margarida Vila-Nova e Nicolau Breyner no set para filmar cenas que espelham bem o alcance da corrupção. Primeiro o ‘Presidente’ recebe em sua casa um árbitro e entrega-lhe dinheiro num envelope.
Mais tarde, o ‘casal presidencial’ acolhe o vice-presidente do clube (Virgílio Castelo) e um empresário (João Ricardo) para um encontro onde o tema de conversa é pertinente: a importância dos favores e o medo de ir parar à cadeia.
'JEFF' SEMPRE DE PARABÉNS
A ‘trabalhar’ há cinco dias no filme ‘Corrupção’, ‘Jeff’ tem sido alvo de grandes elogios. O próprio dono de ‘Jeff’, que em cena faz de cão do ‘casal presidencial’, diz que o seu fiel amigo tem respondido pela positiva, acatando sempre às ordens que lhe são dadas. “Todos os dias, a produção dá os parabéns ao cão. Não é por causa dele que têm de repetir as cenas”, diz Fernando Silva. E acrescenta, orgulhoso: “Ele só se mexe quando lhe dizem e nunca interrompe uma cena.”
MANTER ORDEM DENTRO DE CENA: Carlos Correia, Assistente maquinista
Há dez anos a trabalhar em cinema, Carlos Correia assume nesta produção a responsabilidade de manter operacionais os utensílios utilizados para fazer o filme. Com 20 filmes no currículo, e muita publicidade, diz que o mais complicado foram as cenas que necessitaram de câmaras dentro e em cima de carros em movimento. Fora isso, vive satisfeito com a montagem de gruas, focos de luz e ‘câmara cars’.
AS FILMAGENS
Nicolau Breyner fez uma pausa para ler as notícias. Margarida Vila-Nova e Paula Guedes simularam uma cena na cozinha. No exterior, o sol obrigava a novos truques.
PRÓXIMAS CENAS
O ‘’Presidente’ faz de ‘Lobo Mau’ atrás de ‘Sofia’. ‘Sofia’ ensaia golpes de karaté enquanto vê um filme. O ‘Presidente’ tem uma quebra de tensão. ‘Sofia’ telefona ao 112.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)