Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

TAVEIRA PREPARA CANAL

O conhecido arquitecto Tomás Taveira está a preparar um canal para a TV Cabo, o SMS TV, “baseado estritamente” em mensagens de telemóvel. A data de estreia será revelada em Março, quando o presidente da TV Cabo, José Graça Bau, apresentar novidades da empresa.
31 de Janeiro de 2003 às 00:04
“É um canal estritamente de SMS, não vai haver a menor alternativa de alguém interagir com o canal sem ser através de SMS. Essa é a inovação”, disse Taveira ao CM.

O arquitecto revelou que está tudo preparado para o arranque: “A tecnologia e os conteúdos existem, está tudo escrito e feito, portanto é só dizer que começa amanhã”.

O canal pode incluir “todos os conteúdos que se possa imaginar, desde que haja um tema que seja susceptível de criar excitação a uma pessoa”. Como exemplo, falou da eventual guerra no Iraque: “Dentro das guerras há um universo louco de situações, há quem goste de aviões, destroyers... Através dos SMS vão poder dialogar com os telespectadores que têm a mesma opinião ou uma diferente”.

INTERACTIVA A CRESCER

A televisão interactiva vai iniciar a sua fase de “desenvolvimento maciço” a partir de Março, com uma oferta maior de caixas e de preços, disse Graça Bau. O anúncio foi feito durante o encontro “Televisão: Interactividade à Conquista das Audiências”, que decorreu ontem em Lisboa, onde estiveram presentes alguns dos canais que têm disponível esta tecnologia.

A TV Cabo Interactiva tem actualmente cerca de oito mil caixas instaladas e 24 mil utilizadores. Sem revelar preços, Bau afirmou que serão “tremendamente acessíveis” e explicou que a estratégia passa por oferecer “vários tipos de caixas e serviços”.

“Vamos oferecer interactividade a níveis menos evoluídos mas a um preço extraordinariamente mais baixo e as pessoas têm possibilidade de, com menos investimento, testar e adaptar-se ao serviço e depois poder escolher uma gama diferente de caixas”, disse o responsável.

Considerando a TV interactiva “uma ferramenta fundamental para a entrada no mundo da televisão digital”, Graça Bau está confiante na tecnologia das novas caixas. Como tal, Graça Bau está seguro de que o sistema “está a entrar na fase em que podemos fazer um desenvolvimento maciço da televisão interactiva”.

Graça Bau falou ainda dos futuros canais da cabo, afirmando que apenas está previsto o lançamento em Março da SIC Mulher. “Não temos data para mais projectos”, disse, sem comentar a estreia do canal de economia da TVI.

A TELEVISÃO DO FUTURO

RTP, SIC e TVI renovaram o empenhamento na TV Interactiva e deixaram claro que há ainda um longo caminho a percorrer. No encontro, responsáveis dos três canais e ainda da Sport TV, da MTV e do Disney Channel equacionaram o presente do panorama audiovisual português, lançando as base para “a televisão do futuro”.

O director-adjunto de programas da RTP, Nuno Santos, chamou a atenção para “a realidade da fragmentação da audiência televisiva”. Sublinhando a diversidade de ofertas da TV pública, definiu o ano de 2003 e, sobretudo, de 2004 como o horizonte temporal para a efectiva aposta na completa interactividade da estação e destacou as áreas da ficção, programação infantil e documental.

A diversidade dos canais e interactividade com o público são também objectivos da SIC, disse o director editorial da SIC Online, Lourenço Medeiros.

O director de projectos especiais e multimédia da TVI, José Louro, reconheceu que "este ainda não é um grande negócio" e apontou a dificuldade em conhecer o público que consome a TV Interactiva.

Para o director de marketing da Sport TV, Vasco Perestrelo, é importante “manter a chama da interactividade acesa”, até porque “este ainda não será um grande ano para investimentos avultados”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)