Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

TRAPALHADA LÉSBICA NA SIC

Podia pensar-se que Herman José ficaria zangado com o embuste das lésbicas-que-afinal-não-eram mas, depois de ter sido (quase) enganado em directo, no programa de domingo, o humorista dissipa as dúvidas: “Deixei cair a situação por pudor. Elas eram tão frágeis e ingénuas, coitadinhas. Mas poderia ter sido enganado se não fosse avisado, minutos antes de entrar na segunda parte”.
12 de Outubro de 2004 às 00:00
O espectador ficou confuso logo no arranque de ‘HermanSIC’. Como lembrou José Cruz, director-geral de produção da HermanZap (responsável pela produção do programa), “houve logo estranheza quando foi feita a ligação [em directo] aos bastidores e as duas estavam de óculos escuros.” E a troca foi rapidamente confirmada quando, depois do intervalo, as (supostas) lésbicas que iam casar em directo, Viviane e Selma, entraram em cena e no monitor surgiu a foto de ambas que antes fora publicada na imprensa.
Moral da história? A imagem não coincidia com a realidade, ‘Selma’ e ‘Viviane’ não se lembravam da escola onde tinham andado em pequeninas e, apesar de “lidar mal com a mentira”, Herman deixou o episódio impune porque, garante, “a ingenuidade delas enterneceu-me”. Minutos antes de toda a situação, “um amigo da produção alertou-nos por telefone que as raparigas não eram as mesmas que saíram na imprensa”, como lembra o humorista. Mesmo sem aviso, Herman não duvida que seria fácil identificar a fraude.
A OUTRA VERSÃO
E se a produção do ‘HermanSIC’ afirma que toda esta confusão é da responsabilidade da empresa que promove a ‘girls band’ Aromas, já o empresário responsável pela Aromas Produções Musicais desmente. “Não foi nenhuma tentativa de engano”, diz João Nunes. Mas, de facto, “não eram a Selma e a Viviane, que são mesmo lésbicas”, admite.
Tudo aconteceu porque, segundo o ‘manager’, as originais quebraram o compromisso assumido, à última hora. “Esta situação foi planeada por elas. Mas a Selma descobriu uma relação que a Viviane mantinha com outra rapariga, a Sónia das Xanadu e, na sexta-feira, disseram-me que já não iam ao programa”, conta João Nunes.
“Para esclarecer as coisas, liguei à produção do ‘HermanSIC’ a dizer que elas já não tinham coragem para ir e disseram-me que a situação não podia ser adiada”, conta. Daí que a solução sugerida pela HermanZap, segundo João, seria “tentar dar a volta e levar tudo na brincadeira e elas serem desmascaradas em directo”. Por outras palavras, o que acabou mesmo por acontecer, mas de uma forma mais branda.“Não estava à espera daquilo”, acrescenta o empresário, que agora se sente lesado porque a brincadeira “fez com que passássemos por mentirosos”. “Estou a ponderar abrir um processo contra o programa e contra a Viviane e a Selma”, pela quebra do compromisso.
Em directo, João Nunes mostrara-se já muito embaraçado com o sucedido e foi fácil ver o constrangimento das lésbicas, até num beijo pouco apaixonado. “Estava uma pilha de nervos”, conta. Atrapalhou-se e acabou por dizer, “por confusão minha”, que o “equívoco é da imprensa que colocou a imagem de duas raparigas da anterior formação da banda”. Ontem, ao CM, já actualizou a informação e, afinal, “Viviane e Selma “integram a banda actual, com outras três”. E para que conste: as duas não-lésbicas são Sofia e Sónia e, segundo ainda João Nunes, “são suplentes da formação.”
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)